Re: [cevmkt-L] Not just the ticket

To: <cevmkt-L@xxxxxxxxxxxxxxxxxx>
Subject: Re: [cevmkt-L] Not just the ticket
From: "Luiz Veloso" <laveloso@xxxxxxxxxx>
Date: Tue, 21 Oct 2003 11:14:30 -0200
Amigos,
Estamos conversando sobre um tema que está na ordem do dia das entidades em
qualquer parte do mundo que organizam o esporte da maneira mais profissional
e moderna possível. Eu me arrisco a afirmar que estamos diante dele tanto
quanto estão a maioria dos clubes italianos, espanhóis e argentinos.
Os clube ingleses assim como as franquias americanas estão tão avançados
nesta questão que já utilizam um tipo de tecnologia que permite não só a
venda de bilhetes por internet, mas tb que este bilhete tenha a forma de um
cartão de crédito que permite o consumo no estádio e o monitoramento do
mesmo. Há clube ingleses que já conhecem o que o torcedor da cadeira L da
fila y do setor x consumiu na última partida.
Acho prudente entretanto nós não nos esquecermos de que vivemos num país em
que o salário mínimo é ridículo, em que o ingresso médio de uma partida de
futebol custa 3 dólares e em que os aposentados recebem um provento
modestíssimo. Estes dados determinam condições muito diferentes para o
mercado de futebol no Brasil.
Um abraço,
Luiz
----- Original Message ----- 
From: "Felipe Soalheiro | SportBiz Online" <sportbiz@xxxxxxxxxxxxxxx>
To: <cevmkt-L@xxxxxxxxxxxxxxxxxx>
Sent: Tuesday, October 21, 2003 11:31 AM
Subject: Re: [cevmkt-L] Not just the ticket
Olá Fábio,
Discordo quando você diz que cobrar mais caro para vender os ingressos
via internet irá afastar ainda mais os torcedores. Como o próprio texto
coloca, o importante é oferecer cada vez mais opções para as pessoas
adquirirem entradas. Até o Figueirense já comercializa ingressos pelo seu
site, que alguém apresentou à lista ontem. É claro que há um maior custo,
para a operacionalização da coisa e até mesmo entrega do bilhete. Mas o que
vale é disponibilizar para o torcedor mais essa opção, já que pode ser que
ele não tenha tempo para siar de casa ou do escritório durante a semana e
prefira receber seu ingresso em outro lugar, mesmo estando disposto a pagar
um pouco mais por isso. Se não quiser, que o compre na hora da partida. Ou
ainda durante a semana, em outros postos de venda conveniados.
O texto sobre ingressos é muito, mas muito legal mesmo. É bem longo
(além de ser em inglês), mas vale a pena ser lido de cabo a rabo.
Um abraço,
Felipe Soalheiro
----- Original Message -----
From: "Fabio Minervini" <fabio.minervini@xxxxxxxxxxxxxxxx>
To: <cevmkt-L@xxxxxxxxxxxxxxxxxx>
Sent: Tuesday, October 21, 2003 10:20 AM
Subject: RES: [cevmkt-L] Not just the ticket
Alexandre,
A pulverização da distribuição de ingressos é uma coisa, estabelecer
relações comerciais através de relacionamento é outra. Concordo quando
vc lista possibilidades de pontos de venda: bancas de jornal, rede de
lojas dos patrocinadores, postos de gasolina, etc. Daí até transformar a
Internet em um ponto de venda viável é outra coisa. Acho ainda cedo pra
dizer q a relação custo-benefício da manutenção de um site para venda de
ingressos seja interessante para o futebol. A não ser que cobremos mais
caro por esse tipo de serviço, o que, a meu ver, vai afastar ainda mais
os torcedores dos estádios.
Abs.
Fabio Minervini
-----Mensagem original-----
De: Alexandre Moreno Castellani [mailto:contato@xxxxxxxxxxxxx]
Enviada em: sexta-feira, 17 de outubro de 2003 16:33
Para: cevmkt-L@xxxxxxxxxxxxxxxxxx
Assunto: Re: [cevmkt-L] Not just the ticket
Fabio,
Concordo que temos que melhorar a infra-estrutura dos nossos estádios,
Mas isso pode ser feito em paralelo a efetivação de um sistema de vendas
de
ingresso mais inteligente.
Devemos nos desvincular dessa idéia de que Internet é um cara sentado
numa
cadeira em casa, a frente de um computador, acessando um site qualquer.
Internet é um meio e a WEB (um carinha sentado numa cadeira...) é apenas
uma
das saídas.
Eu posso vender um ingresso e dar inicio a um relacionamento com esse
jovem
brasileiro de 12 a 24, classe AB, etc e tao... mas também posso usar a
internet para vender ingresso e dar inicio a um relacionamento com
qualquer
outro torcedor, que tenha acesso ou não.
Qualquer estabelecimento munido de uma impressora (especial) e acesso a
internet pode ser um ponto de venda. A bilheteria do estádio, a banca de
jornal, a rede de PV do patrocinador, etc, etc, etc...
Teoricamente, é fácil.
E temos (Brasil) know-how pra isso...
Falta mesmo botar em prática.
[s]
----- Original Message -----
From: "Fabio Minervini" <fabio.minervini@xxxxxxxxxxxxxxxx>
Subject: RES: [cevmkt-L] Not just the ticket
O problema é q a classe A/B e as mulheres não são freqüentadores
habituais dos nossos estádios, salvo algumas exceções.
Antes de colocar um sistema avançado de venda de ingressos é preciso dar
condições mínimas de segurança e higiene aos estádios.
Abs.
Fabio Minervini
IV Forum Olimpico: 15-18/10/2003
http://www.facosfacad.com.br/forumolimpico/
SAIR DA LISTA: msg em branco para
cevmkt-L-unsubscribe@xxxxxxxxxxxxxxxxxx
MODO DE USAR: http://www.cev.org.br/listas/dicas.htm
Seu uso do Yahoo! Grupos é sujeito às regras descritas em:
http://br.yahoo.com/info/utos.html
IV Forum Olimpico: 15-18/10/2003
http://www.facosfacad.com.br/forumolimpico/
SAIR DA LISTA: msg em branco para
cevmkt-L-unsubscribe@xxxxxxxxxxxxxxxxxx
MODO DE USAR: http://www.cev.org.br/listas/dicas.htm
Seu uso do Yahoo! Grupos é sujeito às regras descritas em:
http://br.yahoo.com/info/utos.html
IV Forum Olimpico: 15-18/10/2003
http://www.facosfacad.com.br/forumolimpico/
SAIR DA LISTA: msg em branco para
cevmkt-L-unsubscribe@xxxxxxxxxxxxxxxxxx
MODO DE USAR: http://www.cev.org.br/listas/dicas.htm
Seu uso do Yahoo! Grupos é sujeito às regras descritas em:
http://br.yahoo.com/info/utos.html
<Anterior em Tópico] Tópico Atual [Próximo em Tópico>

© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.