[Cevmkt-L] UNIMED PATROCINADORA

To: "CEV - Marketing Esportivo" <cevmkt-L@xxxxxxxxxx>
Subject: [Cevmkt-L] UNIMED PATROCINADORA
From: "Georgios Stylianos Hatzidakis" <hatzidakis@xxxxxxxxxx>
Date: Mon, 29 Oct 2001 08:08:08 -0200
BASQUETE

Com marketing descentralizado, Unimed aparece nas camisas de Ourinhos, Americana, Franca e Fluminense

Empresa garante "saúde" de quatro times

ADALBERTO LEISTER FILHO
DA REPORTAGEM LOCAL

Em uma época de queda dos investimentos, uma empresa pode se auto-intitular hoje a "maior" patrocinadora do basquete. A Unimed (planos de saúde), com suas várias cooperativas, está presente na camisa de quatro times e tem chance de conquistar os Paulistas masculino e feminino, além do Estadual masculino do Rio.
No Paulista feminino, o atual campeão, Ourinhos, possui patrocínio da empresa. Já o Americana, favorito ao título, também é apoiado pela Unimed local.
No Paulista masculino, o Franca, após perder o patrocínio da Marathon, estava em dificuldades financeiras. A solução veio após o time conseguir uma verba de R$ 20 mil mensais da Unimed da cidade. Engrossado com cotas menores de outras empresas, como a Unifran, o time se mantém.
O apoio da Unimed não serviu para segurar alguns de seus principais atletas, como Valtinho e Márcio, mas foi suficiente para o time de Anderson e Estevam ficar nas primeiras posições do Paulista. "Ainda precisamos de outro co-patrocinador para disputar o Nacional. Mas, por enquanto, está dando para manter a equipe", afirmou José Ricardo Rodrigues, presidente do Franca.
No Rio, mesmo não contando mais com verba da Unimed carioca, o Fluminense continua com o logotipo da empresa na camisa.
"É uma forma de agradecer o apoio que obtivemos durante o Nacional. Além disso, quem sabe no futuro não possamos contar novamente com eles no basquete?", questionou Renê Machado, supervisor de esportes terrestres do Fluminense, referindo-se à empresa que continua patrocinando o futebol do clube.
A situação da Unimed nos esportes coletivos é incomum. Há pouco tempo, outras empresas investiram em mais de uma equipe da mesma modalidade. Mas ninguém chegou perto de colocar seu logotipo em quatro camisas.
Na temporada 1993/94, a Nossa Caixa manteve dois times de vôlei, um masculino, em Suzano, e outro feminino, em parceria com o clube Recra, de Ribeirão Preto -foi campeão da Superliga com ambas as equipes naquele ano.
No basquete, já houve empresas que deram apoio a mais de um time. A Data Control (escola de computação) manteve duas equipes femininas, uma em Americana e outra em Santa Bárbara, mas o patrocínio acabou em 1998.
A Polti (eletrodomésticos) é outra que já jogou com duas camisetas: no masculino, em Ribeirão Preto, junto com o COC, e no feminino, em Santo André. Retirou-se do esporte também em 98.
"Estarmos com tantos times de basquete é coincidência. Cada Unimed é independente para fazer seus investimentos locais em marketing", disse Antônio Alves Passos, presidente do Ourinhos e diretor da Unimed da cidade.
A situação pode mudar no futuro. Há um movimento para que os patrocínios da empresa sejam mais amplos. A Unimed do Rio, por exemplo, quer dividir os gastos feitos no futebol do Fluminense. Na avaliação da cooperativa local, a boa campanha do clube carioca no Brasileiro traria vantagens a todas as unidades.
"Por enquanto não há nenhuma determinação nesse sentido. Na última convenção da empresa [neste mês, em Goiânia" ficou decidido apenas que as unidades devem estimular projetos de responsabilidade social", afirmou Frederico Legrady, gerente de marketing da Unimed de Americana e Santa Bárbara d'Oeste.




Co-irmãs são rivais dentro e fora de quadra

DA REPORTAGEM LOCAL

Patrocinadas pela mesma empresa, Ourinhos e Americana deveriam ser rivais somente dentro de quadra. Mas não é isso o que vem acontecendo.
A diretoria do Ourinhos reclama que o Americana atravessou seu caminho pelo menos duas vezes neste ano.
Pouco antes do início do Paulista, o rival contratou Ega, que era a principal pivô do Ourinhos, atual campeão estadual.
Sem força na briga pelos rebotes, a equipe do técnico Edson Ferreto tentou trazer Karina, que estava sem clube. Perdeu o reforço para Americana, que anunciou a contratação da jogadora na semana passada.
"Há uma rivalidade entre os dois times que nunca tivemos antes", constatou Antônio Alves Passos, diretor da Unimed local e presidente do Ourinhos.
"A divulgação de que estávamos interessados na Karina atrapalhou as negociações. Americana foi lá e contratou a pivô. Enfim, é a luta de mercado", conformou-se o dirigente.
Em quadra, as equipes decidiram o Torneio Início, em setembro, realizado em Jundiaí. Americana levou a melhor com certa facilidade: 99 a 85.
Na terça passada, houve novo duelo entre as Unimeds, dessa vez pelo Paulista. No ginásio Maria Paschoalick, o Monstrinho, em Ourinhos, o time da casa deu o troco: 90 a 89. (ALF)

<Anterior em Tópico] Tópico Atual [Próximo em Tópico>
  • [Cevmkt-L] UNIMED PATROCINADORA, Georgios Stylianos Hatzidakis <=

© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.