[Cevleis-L] ESCOLAR

To: peulyra@xxxxxxxxxx
Subject: [Cevleis-L] ESCOLAR
From: "Dimas Travesso" <dimastravesso@xxxxxxxxxxx>
Date: Fri, 01 Mar 2002 14:59:03 -0300
Péu lyra,

Conforme solicitou, estou respondendo suas dúvidas:

1-Quais as parcerias estaduais e municipais que foram desenvolvidas ?
A Secretaria da Juventude, possui uma estrutura de 14 Delegacias Regionais e 52 Inspetorias. Cabe aos delegados e inspetores com recursos da dotação orçamentária da própria ou a que recebe do governo federal (ministério dos esportes &#8211; porcentagem das loterias) e repassados aos mesmos. Alguns delegados e inspetores conseguem manter parcerias com prefeituras, para arcar com as despesas da fase local. Como exemplo em Guaratinguetá, o órgão municipal de esportes realiza a Fase Diretoria Regional, premiando as escolas no final com kit de material esportivo, conforme a participação nas modalidades e classificação geral.


2-Que envolvimento e comprometimento estes parceiros da esfera do poder público tiveram?
Os órgãos municipais, ficam comprometidos, em algumas cidades de menor porte, os(as) garotos(as) passam a participar da equipe municipal em campeonatos de ligas regionais ou até mesmo para fazer parte da equipe que irá participar nos Jogos Regionais.


3-Quem patrocina?
As informações conseguidas, é que parte dos recursos vem da verba da própria Secretaria Estadual e a verba do Ministério de Esportes (recolhimento das loterias).


4-Como se definiu as modalidades ? Houve alguma pesquisa para saber o interesse dos alunos?
Com o passar dos anos, na fase final os professores em conversa informal com o responsável estadual do escolar, propunham de ampliar o número de modalidades.
A partir de 93 foi criada uma comissão de representantes (Delegados da Educação, Diretores de Escola, Supervisores de Ensino e/ou Professores de Educação Física) das 15 regionais da educação e mais alguns funcionários (técnicos desportivos) da Secretaria da Juventude para alteração do regulamento (inclusive as modalidades).
Não oficial ainda, mas este ano voltou a liberar a participação de alunos federados e oito modalidades esportivas (atletismo, basquetebol, damas, futsal, tênis de mesa, Voleibol e Xadrez, ambos os sexos), aprovados por esta comissão no final do ano passado. Geralmente em novembro/dezembro quando da realização da Final Estadual da categoria Mirim, os escolhidos de cada região vão e durante alguns dias discutem os temas sugeridos para mudança.


5-Há o envolvimento de alguma universidade, no que diz respeito a recursos humanos e/ ou financeiros?
Alguns Delegados e Inspetores, por terem contato ou mesmo trabalharem na Universidade/Faculdade conseguem uma participação mais efetiva na realização das fase Diretoria Regional de Ensino, Sub-Regional e Regional, mas desconheço se há participação financeira. Na cidade de Cruzeiro, a Faculdade de Educação Física, participa com RH (arbitragem).



Em 2001, alguns dados estatístico que consegui:
a) cidades participantes - 560;
b) unidades escolares (públicas) - 2.800;
c) alunos participantes - perto de 300 mil.
Estes dados obtive com o responsável estadual do Campeonato Escolar de Esportes.


Coloco-me à disposição para outras informações.

Abraços,

Dimas Travesso

_________________________________________________________________
Chegou o novo MSN Explorer. Instale já. É gratuito: http://explorer.msn.com.br




<Anterior em Tópico] Tópico Atual [Próximo em Tópico>
  • [Cevleis-L] ESCOLAR, Dimas Travesso <=

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.