[Cevjudo-L] eleicao a CBJ

To: <cevjudo-l@xxxxxxxxxx>
Subject: [Cevjudo-L] eleicao a CBJ
From: "Mauro Cesar Gurgel de Alencar Carvalho" <mauro.gurgel@xxxxxxxxxxxxxxxxx>
Date: Thu, 26 Oct 2000 20:36:04 -0200
Amigos do Judo
    A discussao esta esquentando e ficando cada vez melhor. Inegavelmente, alem de prover prestigio e abrir portas nunca antes alcancadas, o ato de dirigir federacoes e confederacao pode ser um negocio muito rentavel, sem bem administrado. O mesmo acontece nos clubes de futebol que sempre operam aparentemente no vermelho, mas seus dirigentes prosperam muito e disputam acirradamente as eleicoes.
    Obviamente quem alcancou o poder ira fazer das tripas coracao para se perpetuar na direcao se o negocio estiver dando certo. No caso das federacoes, normalmente sao feitos acordos informais de colaborcao com os Judo-clubes e indicacao de seus professores para viajarem como arbitros ou tecnicos. Sao feitos tambem acordos formais para a composicao do corpo diretor da instituicao. No caso das confederacao o mesmo eh feito com as federacoes. Nao eh assim que funciona???
    Faca um teste vc mesmo, veja bem o tipo de carro que possui o presidente de sua federacao ou confederacao, aonde mora e se o seu emprego de carterira assinada poderia lhe prover o mesmo padrao de vida.
    Mas esse cartola nao deveria ser pago pelo servico prestado a federacao? Deveria sim e bem pago, por que queremos um servico de qualidade e ninguem trabalha de graca! Mas isso tudo tem que ser feito as claras onde a direcao abriria o seu caixa e apresentaria os numeros de sua gestao anualmente junto com os respectivos salarios e demais encargos. Deste modo todos saberiam o quanto ele ganharia, posto que estaria trabalhando para os mesmos que sustentam este orgao.
    Certamente seria muita ingenuidade acreditar que isso fosse algo possivel de acontecer sem que houvesse uma mudanca previa na forma de encarar as relacoes do trabalho, a sua remuneracao e todo um sistema que ja esta criado em funcionando a todo vapor. Essas mudancas exijem tempo, dedicacao, seriedade e desejo de fazer um pais melhor - algo bem diferente do que temos. Portanto se alguma previsao fosse feita seria a seguinte:
    Se a oposicao ganhar a eleicao, num primeiro instante, ela vai tentar fazer uma auditoria seria nos livros da CBJ. Entretanto esta auditoria sera feita mais para que se tenha nocao do patrimonio da CBJ e de suas dividas do que com outro intuito. Por conseguinte, ela dificilmente ira publicar o resultado desta auditoria e possivelmente alegara que para zelar pelo bom nome do Judo frente a midia, nada sera divulgado - e possivelmente nem punicoes serao adotadas. Parece que ja vi este filme antes numa certa federacao. Infelizmente tal atitude mostra que o real desejo era obter o poder e nao acertar as coisas definitivamente.
    Por outro lado acredito que quaisquer novas cabecas bem dispostas ao trabalho irao arregacar as mangas, modernizando em muitos aspectos a atual estrutura administrativa, dando-lhe mais dinamismo e poder de acao. Possivelmente essa chapa de oposicao podera investir muito mais em marketing como faz uma outra luta semelhante a nossa cujos campeonatos sao muito desorganizados e portanto sequer participa de olimpiadas. Portanto melhorias administrativas sao possiveis, mas mudancas de paradigma ...
    Se a familia Mamede ganhar a eleicao, a forma de administracao do Judo Nacional continuara a mesma.
    Desculpem-me pelo tom de descredito em mudancas, mas nao vejo reais mudancas sem que a populacao de brasileiros, seja ela de judocas ou nao, comece a ter uma postura que va alem da critica pura e simples. Mas desejo que essa postura finque o pé nos valores da cidadania. Talvez aí sim consigamos ter um pais prospero para todos, assim como federacoes e confederacoes voltadas ao engrandecimento do Judo.
    Um forte abraco a todos,
    Mauro Cesar Gurgel de Alencar Carvalho
<Anterior em Tópico] Tópico Atual [Próximo em Tópico>

© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.