[Cevdopagem] EUA querem punição perpétua para uso de esteróides

Darwin Ianuskiewtz darwin.cev em gmail.com
Quarta Agosto 3 14:43:11 BRT 2005


Os Estados Unidos vão pedir que o organismo dirigente do atletismo
internacional decrete suspensões perpétuas para qualquer atleta que
tenha exame antidoping positivo para o uso de esteróides. A moção dos
EUA é uma das cerca de 300 preparadas para debate no encontro de dois
dias da Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf), a
partir de quarta-feira, em preparação para o 10o campeonato mundial,
que começa no sábado.

Atualmente, na primeira vez que um atleta é pego pelo uso esteróides,
a punição é de dois anos. Uma segunda violação acarreta na exclusão do
esporte.

A Iaaf reduziu a pena pela primeira violação de quatro para dois anos
em 1997, devido a conflitos com cortes civis, que argumentavam que o
prazo era excessivo.

A linha dura dos EUA é uma resposta ao escândalo do laboratório de
drogas Balco, que ameaçou destruir a credibilidade do esporte no país.

Em dezembro de 2003, a direção da USA Track & Field (federação de
atletismo dos EUA) votou por unanimidade pela suspensão definitiva de
atletas que tivessem exames positivos para esteróides.

A punição não se aplica a atletas que já foram indiciados no escândalo
do Balco, incluindo Kelli White, campeã mundial em 2003.

White aceitou os dois anos de punição após admitir que usou uma
variedade de drogas fornecidas pelo laboratório da Califórnia,
incluindo o THG, que antes não podia ser detectado.

Dirigentes da Iaaf dizem ser improvável que a proposta seja aprovada
no congresso, porque as regras da federação já permitem que membros
imponham a punição que quiserem.

Outros delegados também receberam com ceticismo a proposta
norte-americana, dizendo que a USA Track & Field recusou-se, durante
anos, a divulgar exames positivos de atletas do país.

Os 211 membros de federação também vão estudar a recomendação do
conselho de regras da Iaaf propondo o fim da segunda chance nas
largadas.

Atualmente, os atletas podem queimar uma largada, mas um segundo erro
significa desclassificação. Antes, cada atleta podia queimar duas
vezes.

O congresso também será requisitado a confirmar a mudança de regra
feita pelo conselho neste ano em relação a nacionalidades.

Agora, os atletas precisam esperar três anos depois de receberem a
nova cidadania antes de competirem pelo novo país, mas o prazo pode
ser reduzido para 12 meses se os membros das federações concordarem.



Mais detalhes sobre a lista de discussão cevdopagem

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.