[Cevdopagem] Mais doping . . .

Darwin Ianuskiewtz darwin em darwin.pro.br
Sexta Abril 30 14:39:13 BRT 2004


Resumo das Notícias

Iaaf retira medalha de prata da equipe britânica de revezamento 
Paris, 29 abr (EFE).- A Federação Internacional de Atletismo (Iaaf) decidiu hoje, quinta-feira, retirar a medalha de prata obtida pela equipe britânica de revezamento 4 x 100 no passado Mundial de Paris, depois de receber o resultado positivo de doping do atleta Dwain Chambers.
Depois de finalizado o prazos para apresentar um recurso, a Iaaf confirmou a sanção de dois anos de suspensão do recordista europeu dos 100 metros (9.87), que teve um resultado positivo para THG depois de uma prova disputada no dia 1 de agosto de 2003.
Esta suspensão supõe a anulação de todas suas marcas desde a data em que foi tomada a mostra que levou ao resultado positivo, motivo pelo qual a equipe britânica de revezamento 4 x 100 deverá devolver a medalha de prata obtida em Paris. Nquela carreira, o ouro ficou com os Estados Unidos e o bronze com o Brasil, país que passará ao segundo lugar, deixando o bronze parar a equipe da Holanda.
Chambers, que cumprirá a sanção até o dia 6 de novembro de 2005, também perderá o quarto lugar dos 100 metros rasos do Mundial de Paris assim como a quarta posição da final do circuito mundial que disputou em 13 de setembro em Mônaco. Ele também não poderá participar dos próximos Jogos Olímpicos de Atenas e do Mundial de Helsinque de 2005. 

Iaaf nega pedido de nova análise do exame antidoping de russa 
A Federação Internacional de Atletismo (Iaaf, em inglês) negou, nesta sexta-feira, o pedido de uma nova análise do exame antidoping de Anastasiya Kapachinskaya, campeã mundial dos 200 m rasos indoor. A russa testou positivo para o esteróide anabólico estazalol.
Kapachinskaya foi pega durante o Campeonato Mundial Indoor, realizado em Budapeste, Hungria, no mês de março. A contraprova também deu positiva.
"A contraprova também deu positivo, mas a atleta tem o direito de ir à Justiça russa e recorrer da pena de dois anos de suspensão", explicou Nick Davies, porta-voz da entidade.
Valentin Balakhinchev, presidente da federação russa, sugeriu que o teste foi feito intencionalmente para desfalcar o time russo de atletismo. "Na minha opinião, nada pode ser afirmado até o julgamento da atleta. A intenção da federação internacional é enfraquecer a nossa equipe".
Kapachinskaya conquistou o título mundial indoor com o tempo de 22s78. Em segundo ficou a bielo-russa Natalya Safronnikova, com 23s13, seguida da russa Svetlana Goncharenko (23s15). 

Atleta russa campeã mundial é pega em exame antidoping 
A velocista russa Anastasiya Kapachinskaya, campeã mundial dos 200 m rasos em ginásio fechado, acusou doping positivo em exame, anunciou nesta quinta-feira a Agência Russa Antidopagem.
A amostra foi recolhida no Campeonato Mundial Indoor, disputado em Budapeste, na Hungria, em março, e acusou a presença na urina do esteróide anabólico stanozolol. Na competição, Anastasiya conquistou a medalha de ouro.
Nikolai Durmanov, que comanda a divisão antidoping do Comitê Olímpico Russo, e estava envolvido nas análises, disse que o exame mostrou que a atleta tinha traços da substância em níveis consideráveis no seu corpo.
Durmanov não quis discutir as consequências dos resultados até receber a confirmação do doping da Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf).
"Não podemos falar sobre os resultados neste momento e nem sobre os procedimentos que iremos tomar", afirmou o dirigente. "Daremos mais detalhes somente após o pronunciamento da Iaaf.
Anastasiya protestou, alegando inocência. Para ela, os procedimentos dos testes tiveram muitos erros. Caso o resultado do teste seja confirmado, a atleta russa, segunda colocada nos 200 m rasos no Mundial de Paris, em pista aberta, atrás da americana Kelli White, deverá ser afastada das pistas de atletismo por dois anos, além de ter desconsiderado seu resultado em Budapeste.
Kelli White acusou positivo pela substância modafinil depois de vencer os 100 m rasos, em agosto de 2003, no Mundial de Paris. Embora o modafinil não esteja na lista de substâncias proibídas da Iaaf, White poderá perder as medalhas de ouro conquistadas em Paris, nos 100 e 200 m rasos, para a russa Anastasiya.
O stanozolol fez o fomoso velocista canadense Ben Johnson perder a medalha de ouro nos 100 m rasos na Olimpíada de Seul, em 1988, num dos maiores escândalos de doping da história do atletismo. 

EUA anunciam 2 punições de doping por THG
A agência antidoping dos EUA anunciou ontem que Melissa Price, 24, e John McEwen, 30, do arremesso de martelo, foram suspensos preventivamente após terem exame positivo para o THG. Eles são os primeiros norte-americanos punidos por causa do novo esteróide anabólico, detectado pela primeira vez em 2003. Price foi pega em teste realizado no Campeonato Norte-Americano-03. Já McEwen teve análise positiva para o THG e o estimulante modafinil no mesmo evento. Outros dois atletas aguardam julgamento: Regina Jacobs (1.500 m) e Kevin Toth (arremesso de peso).


Um Abraço.

Prof. Darwin Ianuskiewtz
Araraquara - SP
CREF4/SP 009170-G
----------------------------------------------------------
Visite meu sítio em : http://www.darwin.pro.br
Notícias sobre Esporte, Educação, Saúde.
----------------------------------------------------------



---

Checked by AVG anti-virus system (http://www.grisoft.com).
Version: 6.0.672 / Virus Database: 434 - Release Date: 28/04/2004
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: http://listas.cev.org.br/pipermail/cevdopagem/attachments/20040430/590ac87e/attachment.html


Mais detalhes sobre a lista de discussão cevdopagem

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.