[Cevdopagem] Antidoping: Estatisticas da IAAF e do COI - (parte 5 / 5)

Ribeiro, Alvaro alvaro em cev.org.br
Terça Abril 20 17:02:20 BRT 2004


Ela é consultada, notadamente, para:
-	casos positivos de difícil resolução ou que requeiram parecer científico ou
legal detalhado;
-	atualizar a lista de substâncias proibidas [1];
-	examinar os dossiês médicos para a autorização de uso de substâncias
proibidas (salbutamol, corticóides etc.)
-	elaborar protocolos complementares de investigação (testosterona, cafeína etc.)
-	eventualmente, recomendar a arbitragem da IAAF

Estas questões devem ser relatadas ao Conselho da IAAF e ao Comitê Médico
quando necessário.

O COMPROMISSO ANTIDOPING DA IAAF
O vasto programa antidoping atualmente vigente na IAAF somente é possível
graças aos recursos reservados para realizar de modo integral este
empreendimento, notadamente através:
-	do Departamento Antidoping com quatro integrantes trabalhando em tempo
integral que conduzem o programa antidoping a partir da escritório principal
da IAAF em Mônaco.
-	De um importante orçamento anual orientado para os objetivos antidoping: US$
1.100.000 (um milhão e cem mil dólares americanos), dos quais 80% são gastos
com os exames fora-de-competição.
-	As regras e regulamentos antidoping da IAAF que são permanentemente
atualizadas em uma tentativa de mantê-los congruentes com as práticas dopantes
atuais.
Finalmente, deve-se enfatizar que, além de seu programa contínuo de testes, a
IAAF tem há vários anos sido ativa na produção de materiais educacionais e de
prevenção ao uso de drogas com o objetivo de otimizar a luta contra o doping
através de programas de ensino:
-	Publicação de vários documentos (brochuras, panfletos, livros, videos etc);
-	Cursos Médicos em Centros Regionais de Desenvolvimento;
-	Organização de Seminários, Simpósios e Conferências, especialmente com o
auxílio da ‘International Athletic Foundation’
A IAAF confia que as medidas de prevenção e repressão supracitadas contra a
dopagem devem:
-	Proteger os atletas contra este perigoso tipo de desvio e trapaça;
-	Ter o apoio de todos para uma prática honesta do atletismo;
-	Ajudar a validação dos desempenhos pela aceitação voluntária dos exames;
-	Garantir o respeito pelas regras do Atletismo.

[1] N.doT.:A partir de 01 de janeiro de 2004 a edição e atualização da Lista
(única) de Substâncias e Métodos Proibidos é de responsabilidade exclusiva da
Agência Mundial Antidoping, nos termos do artigo 4.1 e seguintes do Código
Mundial Antidoping
(www.wada-ama.org/docs/web/standards_harmonization/code/code_v3.pdf ou
www.wada-ama.org/docs/fr_web/standards_harmonisation/code/code/code_v3_fr.pdf).



Mais detalhes sobre a lista de discussão cevdopagem

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.