ENC: MATRIX: Fala do Arquiteto e Neo (versão traduzida- muuuuito boa!)

To: <betofernandes@xxxxxxxxxxxx>
Subject: ENC: MATRIX: Fala do Arquiteto e Neo (versão traduzida- muuuuito boa!)
From: "Beto Fernandes" <betofernandes@xxxxxxxxxxxx>
Date: Tue, 1 Jul 2003 00:55:08 -0300
 
 Muito legal!!!! 
>Essa é pra quem assistiu o filme e não entendeu bulhufas desta parte, então traduzimos para uma forma que melhor entendessemos .... O diálogo parece trecho de livro de calc. numérico.Tem alguns erros de português mas vale a pena.
> Neo: Quem é você?
> Tradução: Quem é você?
> Arquiteto: Eu sou o arquiteto. Eu criei o Matrix. Tenholhe esperado.
> Você tem muitas perguntas, e embora o processo tenha alterado seu
> consenso, você permanece revogavelmente humano. Assimsendo, algumas de
> minhas respostas você compreenderá, e algumas delasnão.
> Concordantemente, enquanto sua primeira pergunta pode ser a mais
> pertinente, você pode ou não compreender que é também a mais
> irrelevante.
> Tradução: Sou o criador do Matrix. Vc tem muitas perguntas, mas como vc
> é humano, não irá entender todas as minhas respostas. Vc acha que sua 1a
> pergunta é a mais importante, mas na verdade é a mais idiota.
> Neo: Por que estou aqui?
> Tradução: Por que estou aqui?
> Arquiteto: Sua vida é a soma do restante de uma equação desequilibrada
> inerente à programação do Matrix. Você é a eventualidade de uma
> anomalia, que, apesar de meus esforços mais sinceros,sou incapaz de
> eliminar do que é de outra maneira uma harmonia da precisão matemática.
> Enquanto isso remanesce um fardo assiduamente evitado, não é inesperado,
> e assim não é nada mais que uma medida do controle.A qual lhe conduziu,
> inexoravelmente... aqui.
> Tradução: Vc não passa de um PAU já previsto noprojeto do MATRIX. Um
> BUGque não consigo matar, e que volta e meia aparece para me encher o
> saco e quebrar a perfeição do MATRIX. Enquanto não acho a solução
> definitiva para esse PAU uso um Ctrl+Alt+DEL bala que corrige a base de
> tempos em tempos. Por isso vc está aqui.
> Neo: Você não respondeu minha pergunta.
> Tradução: Não entendi nada.
> Arquiteto: Completamente correto. Interessante. Isso foi mais rápido que
> os outros.
> Tradução: Legal. De todos vc foi o que reconheceu sua burrice mais
> rápido.
> TVs Neos: Outros? Quantos outros? Que outros? Responda minha pergunta!
> Tradução: Que outros???
> Arquiteto: O Matrix é mais velho do que você sabe. Eu prefiro contar do
> nascimento de uma anomalia integral ao nascimento da anomalia seguinte,
> que no caso desta é a 6a versão.
> Tradução: Com vc, 6
> TVs Neos: 5 antes de mim?
> TVs Neos: 4?!?
> TVs Neos: 3?!?
> TVs Neos: Do que você está falando?
> Tradução: Quê???
> Neo: Há somente duas explicações possíveis: ou ninguém me disse ou
> ninguém sabe.
> Tradução: Sou sempre o último a saber...
> Arquiteto: Precisamente. Como você está indubitavelmente compreendendo,
> a anomalia é sistêmica - criando flutuações uniformes até mesmo nas mais
> simples equações.
> Tradução: É isso ai. Como vc está captando, vc é um PAU, e não podemos
> prever os estragos que irá causar...
> TVs Neos: Você não pode controlar-me!
> TVs Neos: Eu vou reduzi-lo em pedaços!
> TVs Neos: Vou te matar!
> Tradução: Foda-se! PAU é a PQP!
> Neo: Escolha. O problema é escolha.
> Tradução: Tudo não passa se um "IF" errado...
> Arquiteto: O primeiro Matrix que projetei era completa e naturalmente
> perfeito, ele era uma obra de arte - idílico, sublime. Um triunfo
> igualado somente por sua falha monumental. A inevitabilidade de sua
> ruína é agora para mim claramente a conseqüência da imperfeição inerente
> a cada ser humano. Assim sendo, eu o redesenhei (n.t.: o Matrix) baseado
> em sua historia (n.t.: dos Humanos) para refletir mais exatamente as
> grotescas variações de sua natureza. Entretanto, fui novamente frustrado
> pela falha. Desde então tenho vindo a compreender quea resposta me
> iludiu porque requeria menos inteligência, ou talvez uma mente menos
> limitada pelos parâmetros da perfeição. Então aresposta foi descoberta
> por outro - um programa intuitivo, criado inicialmente para investigar
> determinados aspectos da psique humana. Se eu sou o paido Matrix, ela
> seria indubitavelmente sua mãe.
> Tradução: A 1a versão do MATRIX era perfeita demais, não "colou " nada
> porque humano é burro e gosta mesmo é de sofrer. Então fiz uma
> versãomeia-boca total. Mas ainda era boa demais p/vcs. Depois vi que eu é
> que tenho padrões muito altos, sou "foda prá mais de metro", então
> passei a bola para uma subordinada - sabonetei todo o trabalho duro...
> Neo: O Oráculo.
> Tradução: Ah... aquela gordinha que aparece no banco da praça...
> Arquiteto: Por favor. Como eu estava dizendo, ela descobriu uma solução
> em que aproximadamente 99% de todos submetidos aos testes aceitavam o
> programa, desde que lhes fossem dadas opções de escolha, mesmo que
> subconscientemente já estivessem cientes de quais escolhas fariam. Se
> por um lado esta resposta funcionou, era obviamente e fundamentalmente
> falha, criando assim a contraditória anomalia sistêmica, que se ignorada
> poderia tornar-se uma ameaça ao próprio sistema. Desse modo, aqueles que
> recusassem o programa, enquanto minoria, se ignorada, constituiriam em
> uma probabilidade escalar para o desastre.
> Tradução: Cala a boca seu burro! deixa eu continuar: ela elaborou um
> anteprojeto onde até 99% dos humanos gostavam do MATRIX, mas só quando
> tinham opções de escolha - mesmo que no fundo já soubessem o que iam
> escolher. Como estávamos estourados, "mandamos ver" nesse anteprojeto
> mesmo. O único problema é ele tb prevíamos que 1%estaria sempre
> assombrando a consistência do programa, e se fosse ignorado iria
> ferrando a base aos poucos, podendo causar um ERROR.LOGque abortasse o
> programa.
> Neo: Isto é sobre Zion.
> Tradução: Esse 1% está em Zion né ?!?
> Arquiteto: Você está aqui porque Zion está a ponto de ser destruído -
> cada habitante vivo seu exterminado, sua existência inteira erradicada.
> Tradução: É isso ai - vamos detonar com Zion!!!
> Neo: Besteira!
> Tradução: Besteira!
> TVs Neos: Besteira!
> Tradução: Besteira!
> Arquiteto: A negação é a mais predicativa de todas as respostas humanas,
> mas fique tranqüilo, esta será a sexta vez que nós a destruímos, e nos
> tornamos altamente eficientes nisso.
> Tradução: Já tô de saco cheio de ouvir isso, mas fica a pampa e relaxa,
> é a 6a vez que acabamos com Zion...
> Arquiteto: A função do Escolhido é agora retornarà fonte, permitindo
> uma disseminação temporária do código que você carrega, re-inserindo o
> programa original. Depois disso, você será convocado a selecionar 23
> indivíduos de Matrix - 16 fêmeas, 7 machos - para reconstruir Zion.
> Falhar em cumprir com este processo resultará em uma cataclísmica quebra
> do sistema , matando todos conectados ao Matrix, que, combinada com a
> exterminação de Zion, resultará finalmente na extinção de toda a raça
> humana.
> Tradução: Resumindo, o negócio é o seguinte: Volte a Zion e selecione 16
> minas e 7 manos para repovoar (uia!) Zion depois da treta. Se vc não
> fizer isso não vai sobrar 1 humano pra contar a história.
> Neo: Você não deixará isso acontecer. Você não pode. Você necessita de
> seres humanos para sobreviver.
> Tradução: Mas vc não vai deixar todo mundo morrer- ai quem vai fazer o
> papel de "duracell" p/vcs?
> Arquiteto: Há níveis de sobrevivência que estamospreparados para
> aceitar. Entretanto, o assunto relevante é se você está ou não pronto
> para aceitar a responsabilidade da morte de cada ser humano neste
> planeta. É interessante, lendo suas reações. Seus5 predecessores eram,
> pelo projeto, baseados em uma pré-concepção similar - uma afirmação
> contingente que deveria criar uma forte ligação comos demais de sua
> espécie, facilitando a função do Escolhido. Quando o outros
> experimentaram isto de uma maneira muito genérica, sua experiência é
> muito mais específica - um amor.
> Tradução: Nós podemos funcionar em modo "stand-by", mas vc vai dormir
> com um fardo desses? Mas já me liguei que vc não está nem ai p/a
> humanidade - vc quer saber é de agasalhar o croquete...
> Neo: Trinity.
> Tradução: Trinity.
> Arquiteto: Que, a propósito, entrou em Matrix para salvar sua vida, ao
> custo do sua própria.
> Tradução: Ela mesmo. só p/vc saber: ela entrou noMATRIX e vai morrer
> por sua causa.
> Neo: Não.
> Tradução: Sério?!?
> Arquiteto: A qual nos traz ao último momento da verdade, onde a falha
> fundamental é finalmente expressada, e a anomalia érevelada como inicio
> e fim. Há duas portas. A porta a sua direita conduz à fonte, e a
> salvação de Zion. A porta a sua esquerda conduz para Matrix, a ela (n.t.:
> a Trinity) e ao fim de sua espécie. Como você adequadamente expôs, o
> problema é escolha. Mas nós já sabemos o que você vai fazer, não? Já
> posso ver a reação em cadeia - os precursores químicos que sinalizam o
> início de uma emoção, projetados especificamente para oprimir a lógica e
> a razão - uma emoção que já o está cegando daverdade simples e óbvia.
> Ela vai morrer, e não há nada que você possa fazer para impedir.
> Tradução: Agora é com vc: Ou salva a humanidade ou Salva Trinity. Como
> vc está pensando com a cabeça de baixo -por que provavelmente ela dá uma
> pimbada nervosa, até já se i o que vc vai fazer: que se foda a
> humanidade, né? Mas pensa bem: a Trinity já era - eainda por cima vc
> pode escolher a dedo as outras 16...
> Arquiteto: Esperança. É a quintessência da ilusão humana,
> simultaneamente a fonte de sua força maior e sua maior fraqueza.
> Tradução: É... vais fazer merda...
> Neo: Se eu fosse você, torceria para que não nos encontrássemos outra
> vez.
> Tradução: Se te ver denovo vou te sapecar inteiro !
> Arquiteto: Nós não vamos.
> Tradução: Falou fio, vai sonhando...
>


MSN Messenger: converse com os seus amigos online. Instale grátis. Cliqueaqui.



Yahoo! Mail
Mais espaço, mais segurança e gratuito: caixa postal de 6MB, antivírus, proteção contra spam.
<Anterior em Tópico] Tópico Atual [Próximo em Tópico>
  • ENC: MATRIX: Fala do Arquiteto e Neo (versão traduzida- muuuuito boa!), Beto Fernandes <=

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.