Re: [cevcbce] [OmniCorpus] Série Projeta a Educação Física Escolar do CONFE/CREF (III) - Ca...

Tati Colares tati_geposef em yahoo.com.br
Sexta Junho 15 15:50:37 BRT 2007


Concordo com o Tarcísio quando diz que o sistema Cref/Confef é obsoleto e temo se ele conseguir fiscalizar escolas (aqui em SP). Porém, defendo que quem dá as alulas de Educação Física deve ser uma pessoa que passou pelo curso universitário até pelos conhecimentos específicos que devemos ter no dia a dia, que muitas vezes não são compreendidos pela simples prática enquanto aprendiz.
  Falo isso como um desabafo, pois desse modo a lei de mercado irá prevalecer: se posso pagar menos por um aprendiz sem curso superior ou ainda cursando porque irei pagar mais por uma pessoa formada em EF se o serviço será o mesmo?
  Concordo que existem pessoas sem o referido curso universitário que possuem um "tato" maior do que os que possuem para o ensino, porém não é maioria. Acredito que uma vivência anterior enriquece o trabalho, mas não devemos dispensar os conhecimentos que a universidade oferece.
   
  Parece tosco o exemplo citado acima, mas é o que acontece hoje. Sou totalmente contrária ao Sistema Confef/Cref, pois o meu diploma de gradução por si só me habilita a dar aulas, não preciso de uma carteira para isso. Presenciei uma tosquice ainda maior por parte de uma fiscal, em jogos universitários. Uma equipe de basquetebol sem técnico estava em quadra, toda uniformizada e um dos jogadores estava conversando com um colega e dizendo para que ele ao invés de ficar do lado direito, que ele ficasse do lado esquerdo. A fiscal veio até mim e perguntou se aquele atleta ( o que estava falando) tinha entregado o CREF. Quando eu disse que não, ela virou e disse que então ele não poderia dar instruções aos colegas de equipe. Olha o absurdo. Estudante de Educação Física e ele simplesmente pedindo para o colega ir para outro lado da quadra e ele tinha que apresentar o CREF. Me recusei a pedir e ela chamou o reponsável geral pela organização do evento.
   
  São coisas inúteis como esta que cada dia mais me fazem repudiar este sistema que é, como já dito anteriormente, obsoleto. O Tarcísio apresentou um modelo diferenciado, que mostra que um conselho regulador não é necessário. Será que no Brasil isso também pode acontecer? Eu acredito que sim.
   
  Só precisamos superar o estigma da carteirinha...de pagar por ela.

Tarcísio Mauro Vago <tmvago em uai.com.br> escreveu:
  Caros Colegas,

Algum tempo tenho acompanho o esporte e a educação física escolar aqui na periferia de Paris. Inclusive escrevi um artigo sobre isso que deve sair em breve. Observo que aqui, onde não existe conselho de EF, mas sindicatos... Que o ensino das práticas corporais, sejam elas de caráter esportivo, lazer, educacional, etc... são realizadas também por pessoas da comunidade, independente de um diploma universitário ou um certificado de conselho ou sindicato...

A coisa funciona no sentido contrário. Conforme o garoto (muitos deles em situação de risco, delinqüência, etc) se engaja nas associações esportivas (quase todas elas mantidas pelo estado, mas geridas pela comunidade) passando o que sabem sobre futebol, vôlei, etc, dos pequenos aos velhos... Ele vai se encaminhando para cursos que podem lhe fornecer um Brevet (autorização do estado ou federações) ou diploma de curso superior em EF... Por outro lado, cada federação tem seus próprios métodos e caminhos para formar seus quadros (árbitros, treinadores, jogadores, etc) e diplomá-los, certificá-los... Contudo, esta experiencia anterior é sempre considerada e valorizada!!!

Não existe uma entidade para centralizar tudo isso... A EXISTENCIA DO CONFEF é uma anomalia! Aqui, sem CONFEF, o ensino e aprendizagem das práticas corporais acontecem de forma séria e comprometida com uma formação não só do aprendiz, mas também do educador... O treinamento esportivo realizado por estes jovens, depois de três a quatro anos de experiência com as categorias de base ou veteranos, com formações e seu próprio investimento intelectual e prático, resulta num trabalho que me surpreende pela competência técnica, humana, cultural...

Não defendo que o ensino oferecido pelas nossas universidades seja desnecessário. Pelo contrário, eles são importantes! Contudo, temos que pensar em estratégias que antecipem a formação de nossas garotas e garotos, sem perder em consistência, em conteúdo, em formação geral para a vida em sociedade... Temos que pensar mais seriamente sobre a formação das crianças e jovens brasileiros... Um país que transpira a bola, que faz do corpo uma das suas maiores expressões... Felizmente oi infelizmente, somos uma fábrica de modelos, de craques, de cantores, de cultura popular... Contudo, não me entendam mal! Esta fábrica está caduca, mas não perde o seu poder de empreendimento comercial... Ela é como Potossi... que precisou matar milhares de índios para enviar nossa prata para Europa... (ver Eduardo Galeano) Ela produz um garoto e vomita 100, 200 ou mais... Ela é uma fabrica de destruição de sonhos!

A escola tem que estar atenta aos interesses destes jovens e oferecer todas as condições para que proporcionemos uma formação à nossos jovens que lhe permitam o acesso aos níveis superiores de formação... Para formar bons médicos, treinadores, professores, atletas, fisioterapeutas, engenheiros, advogados, etc...

QUANTO AO CONFEF... DEVE SER COMBATIDO NÃO SO QUANTO A SUA PREPOTENCIA EM INTEREFRIR NOS ASSUNTOS ESCOLARES!!! Sua competência, diria, não é compatível nem para organizar, prescrever, supervisionar, formar, fiscalizar, etc... as ações relacionadas ao esporte em qualquer uma de suas dimensões. A prática de atividades físicas e esportivas não precisa que seja defendida por estes senhores, muito menos que seja realizada por profissionais credenciados nesta instituição... As teses de Lino ainda são uma das grandes referências... O esporte Brasileiro deveria ser assunto de estado (financiando) e da sociedade (gerindo) e não de um conselho que parece mais uma empresa a serviço do mercado (vendendo cursos e carteiras), oferencendo uma mercadoria de pouca qualidade...

Pena que em época de tanto sofrimento e desesperança sejam ainda poucos os que ainda se levantam para construir projetos mais elevados! 

--
Postado por Tarcísio Mauro Vago no OmniCorpus em 6/08/2007 08:12:00 PM Visite o novo sitio do CBCE e colabore com sugestoes: http://www.cbce.org.br
______________________________________
Lista cevcbce Adm: Victor Melo 
SAIR DA LISTA/OUTRAS OPÇÕES
http://www.cev.org.br/br/listas/listas.asp?cd_lista=12



"Vamos contribuir para o amanhã...discutindo e agindo hoje!"

"Participar não é somente dar opiniões; participa aquele que além de dar opiniões também fornece ferramentas para que ela vire uma ação."


       
---------------------------------
Novo Yahoo! Cadê? - Experimente uma nova busca. 
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: http://listas.cev.org.br/pipermail/cevcbce/attachments/20070615/780d60b4/attachment.html


Mais detalhes sobre a lista de discussão cevcbce

© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.