[cevbasq] Salve, simpatia! --> por Melchíades Filho para a FSP, 17/01/2006

Carlos Alex Soares carlosalex em brturbo.com.br
Quarta Janeiro 18 02:05:25 BRST 2006



http://melk.blog.uol.com.br/
17/01/2006 

Coluna Folha de S.Paulo - 17.01.2006

Salve, simpatia! 
Às vezes os leitores recomendam um antiácido. Dizem que não deixo passar nada, que sou implacável. Pedem uma palhinha positiva sobre a grande empulhação que é o Nacional feminino. Sugerem destaque para o Paulista, com as piores defesas que eu vi nesta década de coluna e em outras duas de arquibancada. Cobram uma forcinha para os patrícios. Seja camarada, Melk!
Vou poupar essa rapaziada dos argumentos jornalísticos, que reservo às respostas por e-mail. Vou deixá-la, hoje, com a coluna de Dave Feschuk, no "Toronto Star" do dia 29, sobre o brasileiro Rafael Araújo, o Baby, pivô da seleção brasileira que tenta a sorte na competitiva NBA. Sinta o tranco:
"Ontem eu me senti mal por Rafael Araújo, o pior jogador do pior time de basquete do mundo.
"Não foi só na hora que vocês devem imaginar, aquela em que 18.326 pessoas no ginásio se uniram para vaiar outra exibição de incompetência: uma memorável seqüência de 20 segundos em que essa montanha musculosa sem salvação perdeu uma bandeja, tomou um toco e errou um arremesso a um metro da cesta _dois pontos certos para qualquer jogador em quadra, menos para ele.
"Senti outra ponta de dó antes mesmo do jogo, no vestiário, quando vi Araújo levar um esporro de um funcionário do time. O crime? Não era a habitual falta de pontaria ou a incapacidade de marcar o adversário ou a mania de cometer três faltas a cada cinco minutos. O crime era o de vestir um calção que um lanchinho antes da partida havia manchado.
"Todos sabemos que os bons jogadores da NBA jamais teriam de tolerar um tampinha martelar a importância de um uniforme impecável. Se um craque derrama mostarda no calção, diabos, ele joga com mostarda no calção.
Mas o brasileiro virou alvo fácil. Dos jornalistas e, agora, até do roupeiro. As arquibancadas não o perdoam _nem os dirigentes que usaram a sétima escolha no "draft" de 2004 para contratá-lo.
Todos sabem que não é culpa do pivô que o Toronto insiste misteriosamente em mantê-lo como titular. Há um consenso no clube de que o brasileiro trabalha duro, que treina com afinco, que cuida dos seus músculos com o mesmo desvelo com que trata suas múltiplas tatuagens. De fato, os colegas o poupam, pois ele parece dar tudo de si e sempre está de bom humor _quando ele retorna para o banco depois de mais alguns minutos lamentáveis em quadra, eles não riem dele, mas com ele.
No entanto Araújo já tem 25 anos. Já devia ter amadurecido, já não devia mais ser tratado como um projeto para o futuro. Se ele realmente se esforça e ainda assim continua o grosso de sempre, já está na hora de despachá-lo para a segunda divisão.
Por isso, se eu cheguei a ter pena dele, ela passou rápido.
Araújo devia contar seu dinheiro e agradecer por não ser jogador de futebol. Devia estar grato por não ter de desfilar seu repertório de bobagens em uma Copa do Mundo, ou outra competição dessa magnitude. Na América do Sul, os caras metralham os pernas-de-pau. Aqui, nós pagamos 2,2 milhões de dólares por ano."

Bílis 1
Só dois jogadores se salvam do Estadual. O ótimo Alex (o técnico Byron Scott, do New Orleans/Oklahoma, defendeu a contratação dele na semana passada) e o colhudo Nezinho. Também é de Ribeirão Preto a principal revelação dos mata-matas, o pivô Paulão _que, aliás, já havia sido citado aqui. Ricardo Probst? O reboteiro do Paulistano joga na sobra até em situações de mano a mano. Murilo? O pivô de Franca evoluiu demais, mas vacilou feio no jogo da eliminação.

Bílis 2 
Admiravelmente a confederação brasileira montou com capricho e divulgou com antecedência o calendário das seleções femininas em 2006. Mas o negócio começou com o pé errado. A apresentação da equipe juvenil, prevista para o dia 9, foi atrasada em dez dias. 

E-mail melk em uol.com.br


-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: http://listas.cev.org.br/pipermail/cevbasq/attachments/20060118/538d03c6/attachment.htm


Mais detalhes sobre a lista de discussão cevbasq

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.