[cevbasq] Fw: MEDO DE PERDA DE PODER OU DISFUNÇÃO ?

Alcir Magalhães alcirmf em terra.com.br
Quinta Março 17 21:31:35 BRT 2005



AO

CLIPPING DO BASQUETE,

Respondendo aos colaboradores que me questionaram se  essa polemica toda da CBB X Nossa Liga,  se deve ao medo de perda de poder da instituição dentro do basquete brasileiro ou não entende que não é função da entidade se preocupar com campeonato brasileiro de clubes ?

Tem um ditado que diz cada cabeça uma sentença, sinceramente não tenho autoridade para responder pela CBB primeiro não faço parte da  administração da entidade e muito menos tenho autorização para falar em nome dela ,  vou expressar minha opinião pessoal  sobre o que penso disto tudo.

Primeiro vou fazer algumas considerações sobre o cenário atual para depois expor minha opinião  :

Insatisfação dos clubes com a organização dos últimos campeonatos brasileiros masculino adulto é notória; 

Desde o ano passado o CAMPEONATO DO BUZÃO virou chacota no meio do esporte brasileiro, culminando com este ano os clubes receberem somente 10 mil reais, vejo isto como o gatilho que acionou a  bomba relógio que existia prestes a estourar dentro do basquete do país .

Diante disto tudo não suportando mais tanta falta de respeito com o basquete, os clubes  promoveram  a  primeira reunião em SP  com fins pacíficos  para analisar o que poderiam juntos  fazer para minimizar os prejuízos,  avaliaram, prepararam até onde eu sei uma pauta ou documento como queiram e propuseram uma reunião com a CBB, confirmando a falta de respeito que mencionei anteriormente, a  CBB alem de não os receber,  respondeu com uma nota oficial 52/2005, cumulo da falta de sensibilidade para o momento.

Minha impressão pessoal  é que os clubes depois da repercussão na imprensa sobre a indelicadeza da  CBB não os receber, esperava que a instituição   voltasse atrás e não seria demérito nenhum, os convidasse eles,  clubes para conversar, como não aconteceu, ficou caracterizado  o rompimento de qualquer negociação entre as partes interessadas os clubes e a CBB.

Finalmente ontem depois de tudo que aconteceu, se reuniram e bateram o martelo na criação da Liga ,agora é realidade, começam os trabalhos para criação da Liga pelo que me parece com força total.

Ai aparece no cenário a figura legal da necessidade da CBB aprovar ou qualquer outro termo,  do outro lado a Liga deixando claro que se a CBB não  quiser participar deste processo histórico do basquete brasileiro apoiando  a sua criação, vão cria-la com base na  lei Pelé e por ai vai,  começa a pendenga por enquanto verbal o que futuramente poderá vir passar a esfera  judicial caso permaneça a  atual administração, diante dos fatos reais que presenciamos nesses últimos dias..


Estas linhas que escrevo é para mostrar que  não vejo qualquer perda de poder da CBB,  se avaliarmos que  durante  anos  a entidade vem em disfunção de suas atividades assumindo um campeonato que deve ser privado, ou seja organizado pelos próprios interessados os clubes e não pela CBB.

Vejo a CBB assumindo um papel de suma importância nesse processo de mudanças no basquete brasileiro, como  recuperar a  credibilidade do basquete nacionalmente e internacionalmente, fazendo com que as nossas seleções voltem aos pódios.

Acho que a criação da Liga  será benéfica ao basquete brasileiro, até pq a CBB vai poder se dedicar mais as suas funções que são as seleções nacionais, coisa que ao meu ver  não vinha desenvolvendo a  contento devido as atividades extras que vinham assumindo e não deveriam ser assumir,  caracterizando assim uma disfunção das  atividades de  uma confederação .

Entendo que com esta separação que poderia ser amistosa e creio que ainda será pelos profissionais que estão coordenando esse  processo, a CBB terá  tempo para  estar mais perto e se dedicar mais aos trabalhos que as federações desenvolvem em seus estados,  será que estou sendo lúdico?

A  CBB  certamente terá tempo de desenvolver o seu banco de talentos, canalizar suas funções para a criação de um centro de excelência com objetivo de preparar atletas e técnicos para que integrem as  próximas seleções ou seja terá o tempo total para se dedicar aquilo que a sua função primordial




Entendo que o momento é da CBB depois disto tudo que aconteceu indelicadeza de não ter recebido os clubes  , declarações de rejeição a atual administração etc  providenciar a sua saída estratégica para o sucesso deste projeto que ora se inicia sob o comando do Oscar, voltar a participar das mesas de negociações e dar a sua contribuição para que passe para a historia do basquete brasileiro como a administração que juntamente com os clubes ajudou a mudar o basquete brasileiro criando um LIGA, sinceramente eu não gostaria de ver este nome LIGA INDEPENDENTE, vejo isto como uma divisão dentro do basquete brasileiro e certamente isto ninguém quer, acho que todos querem um basquete único e forte que dê alegria ao nosso povo em mundiais, olimpíadas etc

Sugiro aqueles que querem realmente fazer um basquete brasileiro vencedor, lembrem-se que o basquete transcende a todos nós, vejo que o momento é de união de forças,  e trabalharmos com um único objetivo,  tornar o basquete do país mais um esporte vencedor dentre os vários que existem no país  e que coloquem as  vaidades e interesses pessoais de lado,  pq se não for assim não chegarão a lugar nenhum, podendo no futuro ser considerados os responsáveis pela morte do esporte que tanto amamos pensem nisto , esta é minha mensagem pessoal ao basquete brasileiro.

Atenciosamente,
Alcir Magalhães Filho.
-------------- Próxima Parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: http://listas.cev.org.br/pipermail/cevbasq/attachments/20050317/9be6bbd8/attachment.htm


Mais detalhes sobre a lista de discussão cevbasq

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.