[cevbasq] Folha SP - Velhos habitos

Darwin Ianuskiewtz darwin_cev em yahoo.com.br
Terça Novembro 25 06:45:11 BRST 2003


Velhos hábitos 
MELCHIADES FILHO
EDITOR DE ESPORTE 

A pedido dos técnicos da seleção brasileira,
apreensivos com a escassez de talentos para a posição,
Demétrius procurou, desde o juvenil, se transformar em
um armador clássico.
Cruzada árdua. Exigiu que o alinha contrariasse o
instinto e os predicados burilados nas categorias de
base em Bauru e no Corinthians. Que conhecesse os
limites de seu biótipo, de sua mão esquerda. Que se
expusesse, em competições internacionais, a
adversários mais hábeis, explosivos e/ou calejados
dessa posição. Que se submetesse, por vezes, à
zombaria do jornalista e do torcedor.
A desclassificação no Pré-Olímpico, em agosto,
possivelmente marcou a despedida de Demétrius, 30, da
seleção nacional.
Mas o insucesso não abateu o jogador. Pelo contrário,
parece ter-lhe arrancado o peso dos ombros. Colegas
concordam: há muito tempo ele não brilha tanto.
Como se buscasse saldar uma dívida de gratidão com a
cidade onde se profissionalizou em 1991, alçou um
Franca falido e desacreditado à vice-colocação do
Paulista, com 15 vitórias e 4 derrotas. Atrás apenas
do todo-poderoso Ribeirão Preto; à frente de folhas de
pagamento menos enxutas, como as de Mogi e Araraquara.
Como prova de diligência e competência, o veterano
aparece no topo de quase todos os rankings
estatísticos do campeonato.
De todos os 193 atletas do torneio, é o que mais joga:
participou das 19 rodadas e, dos 40 minutos
regulamentares de cada partida, atuou 37 minutos e 4
segundos.
É quem mais retoma a posse de bola: 3,7 desarmes por
confronto.
É quem mais tem assistências: 8,5 por jogo, mais de
duas à frente do segundo (Tatu, do Casa Branca, 6,1)
-performance que dá a sua equipe a liderança no
fundamento (a média de 19,7 é quase 20% superior à do
Estadual, 15,2).
Tantos passes perfeitos, no momento e no lugar certos,
redundam em precisão nos arremessos.
Dos sete francanos com maior tempo de quadra, seis
ostentam pontaria superior a 50% nos tiros de dois
pontos, um equilíbrio raríssimo no basquete. Além de
Demétrius (57,9%), pintam com ótimos índices Fernando
Penna (60,3%), Minucci (59,5%), Macetão (59,5%),
Fabião (50,7%) e Edu Mineiro (50,6%). Mesmo o
aproveitamento do sétimo, o ala Jefferson (48,8%), é
decente para padrões internacionais.
Demétrius se destaca ainda na artilharia, algo
inusitado em sua trajetória. Está em quarto lugar, com
20,3 pontos por jogo (a Federação Paulista coloca-o um
posto abaixo, mas porque inadvertidamente considera no
ranking os dados de Alex, que só cumpriu três rodadas
pelo Ribeirão Preto e há meses toca a vida na NBA).
Para observadores, tudo isso é mérito também de Daniel
Wattfy, que aos poucos exime o veterano do fardo de
mais de uma década.
O técnico muitas vezes delega a outro alinha
recauchutado (Penna, dez anos mais jovem) a condução
da bola à quadra ofensiva.
Poupado da correria e da neurastenia de organizar o
ataque, Demétrius fica solto para desequilibrar,
revivendo os prazeres da adolescência. Justa
recompensa para um jogador que insistiu.

Brasa 1 
A ESPN International exibe hoje o primeiro duelo
brasileiro em campeonatos da NBA. O Phoenix de
Leandrinho pega o Denver de Nenê.

Brasa 2 
No dia 7 de outubro, a coluna sonhou alto com a
entrada da ESPN Brasil na cobertura da liga
norte-americana. Sugeriu que estendesse ao basquete a
parceria com a matriz que povoou sua grade com
partidas do melhor futebol internacional. Pois a
emissora arremessa a primeira bola amanhã, com o VT de
Denver x Phoenix. Pelo menos outras cinco partidas
deverão ser exibidas ao vivo neste campeonato.

Brasa 3 
Coube ao São Caetano (9º) tirar a invencibilidade do
Ribeirão Preto. 



______________________________________________________________________

Yahoo! Mail: 6MB, anti-spam e antivírus gratuito! Crie sua conta agora:
http://mail.yahoo.com.br



Mais detalhes sobre a lista de discussão cevbasq

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.