ACF perde nos minutos finais

To: <"Undisclosed-Recipient:;"@araci.terra.com.br>
Subject: ACF perde nos minutos finais
From: "Alcir Magalhaes Filho" <alcirmf@xxxxxxxxxxxx>
Date: Mon, 17 Feb 2003 13:29:58 -0300

WORKSHOP

ACF perde nos minutos finais
Depois de buscar o empate e até estar na frente no placar, o ACF/Campos deixou 
a vitória escapar e perdeu por 92 x 99 para o Universo/Ajax 
A equipe do Universo/Ajax, do pivô Janjão, fez uma boa partida, pontuou bem, e 
saiu de Campos com a vitória na décima rodada do Nacional
O jogo de ontem, no Ginásio do Automóvel Clube, foi digno do bom público que 
compareceu mesmo no domingo de sol em pleno mês de fevereiro. ACF/Campos e 
Universo/Ajax, um dos fortes candidatos ao título do 14º Campeonato Nacional de 
Basquete Masculino, se enfrentaram com equilíbrio no que dependeu da técnica e 
da boa atuação de ambas equipes.
O técnico de Campos, Cláudio Mortari, continuou sem contar com o ala Paulinho 
Cheidde, que está com uma lesão na panturrilha, e poupou oarmador Danilo, que 
ainda sente dores no joelho, e colocou o ala/armador Alê, os alas Leandro 
Salgueiro e Fábio e os pivôs Everaldo e Luisão para começar a partida. O Ájax 
entrou em quadra com Ratto, Rogério e Fábio, e Sandro Varejão e Janjão.
Logo no primeiro quarto, quando o time de Goiás começou a abrir uma pequena 
vantagem, Mortari mexeu no time. Faltando pouco mais de dois minutos pro fim do 
primeiro período, Danilo entrou no lugar de Alê. O primeiro quarto foi vencido 
pelo Ajax por 21 x 29.
No segundo quarto, o ACF/Campos buscou uma reação e conseguiu. Mas foi nesse 
período, também, que começaram as reclamações em relação a arbitragem. O 
técnico de Campos levou uma falta técnica por reclamar com os juízes e com as 
mesárias, justamente quando seu time tinha empatado em 33 x 33. Com isso, o 
Ajax voltou a abrir vantagem. Casé entrou no lugar de Everaldo e Leandro no 
lugar de Fábio. Mas as mudanças não surtiram o efeito esperado e o time de 
Goiás venceu também o segundo quarto: 48 x 55.
Segundo tempo
Depois de uma conversa com o treinador no vestiário, o time de Campos voltou do 
intervalo com mais disposição ainda. Danilo, Leandro, Leandro Salgueiro, 
Everaldo e Luisão entraram em quadra para o terceiro quarto motivados e fizeram 
o placar ser favorável para a equipe campista. Com isso, o terceiro período 
terminou com vantagem para Campos: 76 x 74.
No último quarto, o time do Ajax entrou em quadra determinado a conquistar a 
vitória e, marcando bem, não deixou o ACF/Campos pontuar. A vantagem no placar 
foi aumentando para o time de Goiás e os jogadores de Campos não conseguiram 
buscar o resultado. Faltando pouco mais de um minuto, Luisão cometeu sua quinta 
falta e Marcionílio entrou em seu lugar. Com uma certeira cesta dos três do 
armador Ratto, o Ajax fechou o jogo em 92 x 99.
O cestinha da partida foi o ala do Ajax, Rogério, com 32 pontos. Pelo ACF, 
Leandro Salgueiro foi quem mais pontuou, marcando um total de 28 pontos.
As táticas e conversas do técnico Alberto Bial com seus jogadoresderam certo na 
partida de ontem à tarde / O técnico de Campos, Cláudio Mortari, reclamou 
bastante com seu time, mas no final elogiou os jogadores
Derrota para o Universo/Ajax não impede unanimidade nos elogios ao time do 
ACF/Campos
Apesar da derrota, o técnico Cláudio Mortari afirmou gostar da atuação da sua 
equipe. "O time jogou bem. Eu gostei mesmo. O problema éque basquete se decide 
em detalhes e nós perdemos justamente nesses detalhes", disse o treinador do 
ACF/Campos.
O armador Danilo acredita que a tendência do seu time é melhorar."A gente está 
com problemas na es-calação. Ainda estamos sem o Paulinho e eu senti muita dor 
hoje. Estou otimista que até o próximo jogo vou estar totalmente recuperado 
para entrar 100% em quadra. Mas mesmo assim, sei que ainda temos muito o que 
evoluir".
Luisão, pivô de Campos, credita a dificuldade da sua equipe a experiência do 
adversário. "Jogamos contra um time de excelente nível. É difícil gostar do 
time em uma derrota, mas posso afirmar que a gente brigou muito, buscou a 
vitória o tempo todo, sem desistir nenhum minuto",afirma o jogador, que marcou 
19 pontos.
O cestinha do ACF, Leandro Salgueiro, comenta que o time não pode se preocupar 
com fatores extra quadra. "Temos que jogar também contra a arbitragem, mas a 
nossa preocupação não pode ser essa. Temos que jogar basquete. Acredito que o 
nosso time está crescendo na competição, eu venho me empenhando muito e acho 
que o caminho está certo".
O técnico do Ajax, Alberto Bial, afirma que todos no seu time sabiam das 
dificuldades que iam enfrentar jogando contra Campos. "Viemos esperando um jogo 
disputado, como foi. O fator quadra tem sido muito importante nesse campeonato 
e mesmo vindo de duas derrotas, conseguimos superar tudo e partir para cima do 
time de Campos, que a gente sabia da qualidade que tem".
Problemas com arbitragem não são justificativas para jogadores e técnico da 
equipe campista
Os árbitros provocaram polêmica e reclamações de Cláudio Mortari
Enfrentar o segundo colocado na tabela de um Campeonato Nacional super 
equilibrado como es-se, já não era considerado fácil pelos jogadores e comissão 
técnica do time de basquete masculino do ACF/Campos. E depois que começou o 
jogo de ontem, válido pela décima rodada da competição, o que se viu foi que a 
partida seria ainda mais complicada. Mas asdificuldades vieram por um fator 
extra quadra: a arbitragem.
Os dois técnicos - Cláudio Mortari, do ACF/Campos e Alberto Bial,do Ajax - 
tiveram reclamações em relação aos árbitros Edemilson Vermelho e Carlos H. 
Ramos. "Eu não quero falar sobre esse assunto porquenão posso afirmar nada. Mas 
esse foi um problema que complicou o nosso jogo", disse Mortari.
"Os árbitros têm um excelente nível. Digo até que são de nível internacional, 
mas não poderiam ter deixado os componentes do outro time se comportarem 
daquele jeito", se queixou Alberto Bial, em relação as várias reclamações e 
exigências feitas pelo treinador e jogadores do time campista.
Os atletas do ACF preferiram não culpar a arbitragem pela derrota, mas afirmam 
que o fato interfere no ritmo da partida. "Basquete é um jogomuito polêmico 
mesmo. Depende muito de interpretação. Eu posso ver de um jeito e o árbitro de 
outro. Mas mesmo com os problemas, a gente tevea chance de ganhar e deixamos a 
vitória escapar no finalzinho", disse o armador Danilo.
FONTE : DIARIO DE CAMPOS 

Atenciosamente ,
Alcir Magalhães Filho 
[As partes desta mensagem que não continham texto foram removidas]
<Anterior em Tópico] Tópico Atual [Próximo em Tópico>
  • ACF perde nos minutos finais, Alcir Magalhaes Filho <=

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.