Re: [Cevbasq-L] Re: RES: [Cevmkt-L] Re: Continuando com ESTRANGEIROS...

To: cevbasq-l@xxxxxxxxxx, walterroese@xxxxxxxxxxx
Subject: Re: [Cevbasq-L] Re: RES: [Cevmkt-L] Re: Continuando com ESTRANGEIROS...
From: Alcir Magalgaes <alcirmf@xxxxxxxxxxxxxxxxx>
Date: Sat, 12 May 2001 16:11:55 GMT
Walter vc foi perfeito nas suas ponderações até pq vc tem experiencia tanto no 
baquete " PROFISSIONAL " brasileiro e agora morando nos estados unidos conhece 
bem a realidade da organização do basquete americano e tem subsidios 
importantes para fazer um paralelo e emitir sua opinião desde já agradeço sua 
participação nessa discussão ,para que tenhamos conhecimento da realidade 
mostrada por uma pessoa que não tem ligações politicas com essa ou aquela 
facção do basquete de nosso país.Obrigado!!!!
alcir
Tenho recebido nestas ultimas semanas varios artigos, onde se levantaram algums 
questionamentos.  </P>
<P>Primeiro quanto a fazer do nosso basquete algo parecido com a NCAA.   A 
grande vantagem do basquete Universitario Americano e que quando o atleta acaba 
de jogar apos 4 anos, ele tem uma formacao academica.   E verdade que muitos 
deles nao se formam, mas pelo menos tiveram a oportunidade de faze-lo.  Mas 
mesmo que o atleta fique 4 a 5 anos sem receber dinheiro, recebeu algo 
(diploma) que vai dar o que comer para ele e sua familia para o resto da vida.  
E como um amigo me disse uma vez, "Nao de um peixe para quem esta com fome, mas 
ensine ele a pescar".  </P>
<P>Quanto aos marketeiros, la se vai um aviso.  Muitas universidades aqui 
gastam mais do que arrecadam com o esporte.  Se tirarmos as consideradas TOP 
SCHOOLS, a grande maioria pagam pelas suas proprias despesas.   Para se ter uma 
ideia, mesmo sem pagar salarios, uma equipe de Basquete pode custar valores 
altissimos.  Uma estrutura com uniformes, hospedagem, viagem, comida, bolsas de 
estudos, fisioterapeuta, seguro medico, livros, etc.....   Onde quero 
chegar?  Estao nossas universidades prontas para tudo isto?  Nao digo a 
Unisanta, Ulbra ou Unit, mas e as demais, e por quanto tempo?</P>
<P>Tres anos atras tive o prazer de participar do time de basquete na Ulbra, em 
Canoas.  Foi algo fantastico, tinha toda uma estrutura necessaria para se fazer 
algo parecido com os dos EUA.  Nao me considero entendido, mas o suficiente em 
julgar a Ulbra com os EUA, pois joguei por 5 anos basquete 
Universitario Americano.    Estava tudo indo bem, ate que devido a uma ma 
campanha na primeira Liga Nacional, o que ja se era esperado, a Ulbra resolveu 
descontinuar um trabalho que era para ser de 3 anos, no primeiro ano.  Mesmo 
que esta equipe tenha tido otimos resultados como Campeao Gaucha, Campeao da 
Copa Sul, e Vice-Campeao da Copa Brasil (isto devido a uma besteira minha nos 
ultimos segundos na final).   Onde queiro chegar?  Quero dizer que o nosso 
esporte esta na mao de poucos, e estes poucos sao os que tem que fazer algo.  
Hoje as pessoas abrem e fecham times como uma facilidade.  Onde esta o Sirio 
cam!
peao mundial?  E o Monte Libano?  Nao adianta tentar imitar algo onde a cultura 
e tradicao sao muito diferentes da realidade da que temos no nosso pais.  Vamos 
ser realistas e fazer o melhor com o que temos, e nao tentar copiar algo que 
nao esta na nossa realidade.   Nossos atletas na sua maioria nem terminaram o 
segundo grau.  Usar as universidades como um clube, tudo bem, mas nao tentar em 
se fazer uma liga universitaria como a NCAA.</P>
<P>Quanto aos estrangeiros, acho que nao vale nem a pena questionar.  Nao e a 
mesma coisa que questionar se as multinacionais sao boas para o nosso pais?  Se 
devemos bloquear as importacoes de certos produtos, etc...?   Nao adianta 
fechar as fronteiras e se isolar do resto do mundo.  Se os Americanos que estao 
vindo para o Brazil sao mau elementos ou mancos, o problema nao e deles, e sim 
de quem os contratam.  A culta e que muitos diretores de clubes ao inves de ir 
aos EUA, pedem para agentes ou amigos dar indicacoes.  O Americano de 2,10cm 
que era previsto, quando chega no aereoporto tem 1,94cm.  De quem e a culpa?  E 
a mesma coisa que questionar que atletas como Israel, Oscar, Paulinho Vilas-
Boas estao tirando lugar de jogadores novos.  Se estes jogadores novos nao tem 
talento sufieciente para jogar, eles tem e que realmente ficar no banco e 
treinar mais.  Muitos anos atras atletas como Oscar e Marcel assumiram a 
selecao!
com idades muito novas.  Ninguem deu lugar para eles, eles a conquistarao.  
Nossa renovacao tem que ser conquistada e nao por motivo de idade, 
nacionalidade, etc....   Americanos como o Patherson, Alvin, Brent Merriot, 
Marc Brown sao otimos exemplos de atletas e pessoas.    Na minha epoca nao se 
tinha Sub...... disso, Sub....daquilo.  Ou voce estava pronto ou nao iria 
jogar.</P>
<P>A minha ultima opiniao e quanto ao Volei.  Sou fa e adoro Volei, mas quem 
acha que o volei e maravilhoso, analise novamente.  Quantas equipes de volei 
pagam bem os seus atletas?  Qual e o numero de times de volei em 
relacao ao basquete?   Televisao aberta ou fechada, quanto custa? </P>
<P>Vou ficando por aqui, como vemos temos muitas duvidas mas poucas respostas.  
Mas quem podem tomar as devidas atitude que as tomem e logo.  O basquete esta 
precisando duma injecao de insulina rapida, e quero dizer muito rapida.</P>
<P>Boa sorte para todos, e espero nao ter ofendido ninguem.  E so uma opiniao 
de um fa e torcedor do basquete.</P></DIV><br clear=all><hr>Get Your Private, 
Free E-mail from MSN Hotmail at <a 
href="http://www.hotmail.com";>http://www.hotmail.com</a>.<br></p>
_______________________________________________________
Cevbasq-L Adm: Carlos Alex <basket@xxxxxxxxxx>
Modo de Usar: http://cev.ucb.br/listas/dicas.htm
Mensagens para a lista: Cevbasq-L@xxxxxxxxxx
Mensagens Anteriores: http://cev.ucb.br/pipermail/cevbasq-l/
Sair da lista: http://www.cev.org.br/listas/cevbasq/
ALCIR
Magalhaes
---------------------------------------------
Esta mensagem foi enviada pelo webmail.br.inter.net.
http://webmail.br.inter.net/
<Anterior em Tópico] Tópico Atual [Próximo em Tópico>

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.