[Cevbasq-L] Re: [Cevmkt-L] NCAA... no Brasil?!?

Fragata,
Avaliando o que vc escreveu realmante vc tem razão em uma serie de pontos
que passo a escrever como um ponto de vista meu pessoal em relação a cada
item.
No mundo globalizado dos dias de hoje , a empresa que não tiver um
planejamento estrategico muito bem definido e Dizem alguns papas do assunto
que marketing externo começa pelo endo marketing ,pq do contrario a venda
ao mercado do seu produto ou serviço ,não logrará exito.
Outra coisa que as empresas precisam deixar bem claro para todos os niveis
qual é a sua MISSÃO ,muitas vezes os seus dirigentes e corpo funcional não
sabem e ai como vamos conversar com uma empresa dessas e propor uma
parceria de marketing ,fica dificil , concorda
Outro grande impecilio é que as empresas nacionais querem investir e
obterem retornos rapidos , todos nós sabemos que no país que vivemos a
coisa fica dificil ,todo dia estamos lendo nos jornais sobre a insegurança
dos investidores em nosso país , isto foi somente um ponto de vista em
termos Globais ,abaixo avaliei cada item e expus meu ponto de vista .
ALCIR
Concordo 100% de tudo escrito. Na verdade acredito que me expressei mal no
meu último e-mail, mas mesmo assim acredito que gerou a discussão e isso é
que vale.
Trabalhei 8 anos com marcas esportivas e patrocinando esportes ditos
"amadores" e "Olímpicos". Trabalhei muito pouco com futebol (Graças a
Deus).
Tive a oportunidade de conhecer o Prof. Heleno, que foi me visitar quando
ainda trabalhava na Olympikus e tentamos realizar algumas ações, mas
infelizmente as empresas precisam de retornos. E o esporte universitário
ainda não dá.
PONTO DE VISTA :Se convocarmos pessoas adequadas e competentes que fazem
esporte nas universidades de forma seria e tem muitos que conheço , sob a
coordenação da CBDU ,teremos condições de fazer um bom trabalho e
apresentar ao governo e as empresas , quando falo trabalho , uma coisa
completa com previsão de custos, retorno e prazos,etc , temos que aliar a
isto o envolvimento de politicos no processo de forma que chegue aos orgãos
compententes para que os objetivos sejam atingidos .Uma coisa que não
podemos esquecer o lado social da coisa pq um projeto desse fará com que o
nivel de jovens nas universidades aumentem e indiretamente um acultaramento
do povo , a coisa é bem maior do que se pensa .
E por mais bonito que são as definições de marketing, promoções e
atendimento à clientes, poucas são as empresas que realmente tem um
planejamento adequado, e a longo prazo, para usar o esporte com ferramenta
desse "Mix de Marketing".
PONTO DE VISTA : As empresas não possuem e quem são os interessados os
clubes tambem não possuem na sua maioria ai fica dificil , caimos na
historia do empasse do burro com o matuto.
Defendo que temos que atuar junto a imprensa, pois esta pode alavancar
muito
as outras modalidades que não o futebol, gerando notícia, exposição e o
famoso "retorno".
PONTO DE VISTA : Concordo com vc , mais para atuar junto a imprensa ,temos
que apresentar um bom produto , como podemos apresentar algo onde os
atletas não recebem, brigas nas arquibancadas , um planejamento de
campeonato com mudanças de datas dos jogos constantes , fica sem
credibilidade e fatalmente não conseguiremos nada, exemplo Brasilia , é
mais facil ler nos jornais noticias do basquete do mundo do que de Brasilia
e não é por falta de enviar artigo , telefonar que o pessoal aqui faz eu ,
tecnicos e dirigentes ,mais o que divulgar um campeonato que a cada ano tem
menos time , um esporte como o basquete daqui que não tem um time na liga
,isto sem contar o cancelamento do contrato CEF com a CBB e por ai vai fica
realmente dificil.Dizem quando produto é bom e da midia ela vem nos
procurar , quando temos que implorar uma nota algo esta errado temos que
repensar .
Esta lista, no meu modo de ver, precisa a cada instante ser mais atuante e
se organizar para que de alguma forma possamos fazer algo, fora da
política,
pelo esporte nacional.
Eu acredito que as universidades poderiam ser, não formadores, mas vamos
chamar de "expositores" destes esportes. Organização, planejamento e apoio
de TV. Sem isso não adianta sonhar que alguém vai querer encarar o Esporte
Universitário ou amador.
PONTO DE VISTA : Um grande momento para discutir isto seria o o JUB'S em
Brasilia ,agora em julho ,Heleno que faz parte e faz um trabalho na CBDU ,
poderia ver isto ,derrepente fazer um workshop.
Para se ter uma idéia da miopía mercadológica que existe, vamos pegar o
vôlei. Vou considerar só as empresas, esquecendo seus problemas técnicos e
administrativos. A Globo, para transmitir a Superliga, precisa que as
equipes tenham nomes de entidades, clubes, universidades, cidades, mas os
patrocinadores insistem em ter seu nome vinculado ao do clube (ex.
Paraná/Rexona). e com isso conseguem ter a Superliga transmitida pela
CNT/Gazeta.
Se pararem para pensar, não será melhor ter seus nomes (empresas)
estampados
nas camisas dos clubes (como fazem no futebol) na Globo, do que ter seu
nome
citado no áudio da CNT?????
PONTO DE VISTA :Para mim fica a seguinte duvida , não será a falta de
credibilidade de alguns clubes estampados nos jornais ? quanto a isso não
tenho como opinar precisaria ter mais informações para formar um pensamento
a respeito.
Tenho mais op que falar, mas gostaria que fossemos por partes.
Gostaria de críticas e sugestões e vamos continuar a discussão.
Abraços,
Fragata
Em 09 May 2001, alcir.magalhaes@xxxxxxxxxxxxx escreveu:
>Caro Fragata ,
>
>Se avaliarmos a palavra marketing ,vem logo na nossa cabeça vendas ,
>precisamos ver que marketing não é somente venda ,no passado já foi
>considerado dessa forma ,mais para equalizarmos nossos conhecimentos
seguem
>algumas conceituações sobre marketing.
>
>1 - Envolve todas as atividades de negocios relacionadas com a
movimentação
>de mercadorias e serviços do produtor aos consumidores finais,industirais
e
>comerciais.
>2 - É o conjunto de atividades que são exercidas para criar e levar a
>mercadoria ou serviço do produtor ao consumidor final .Estuda as
tendencias
>do mercado ,as preferências do consumidor e a distribuição do produto ou
>serviço .
>3 - muitos pensam em marketing como vendas e promoção ,a razão dessa
>confusão é que todos os dias somomos bombardeados com comerciais pelos
mais
>variados meios de comunicação tentando vender algo,dizem alguns que é
>dificil escaparmos da morte,impostos e das vendas.Isto não quer dizer que
>vendas e promoção não sejam atividades sem importancia mas sim que elas
são
>parte de um MIX DE MARKETING - estratégia mercadologica , multiplicidade
>de possiveis combinações usadas de maneira integrada para servir as
>verdadeiras necessidasdes do mercado.
>Marketing é algo que vem antes do produto ou serviço ,compreende tambem o
>produto ou serviço que estamos vendendo e vai alem do produto ou serviço .
>ANTES - na pesquisa de mercado ,de gosto de opinião,de motivação que
>antecede a criação dos produtos ou serviços segundo os desejos
>necessidades e até mesmo caprichos do consumidor.
>TAMBÉM - por compreender que o produto ou serviço em sua essencia ,como o
>objeto ou instrumento de satisfação do consumidor .
>ALÉM - pq compreede tambem as atividades de transporte,financiamento
>,manuzeio,armazenagem e outras funcões que exercem devido ao produto ou
>serviço ,mas não necessariamente no produto e no serviço.
>No ultimo curso que fiz o palestrante simplicou o marketing em :PROMOÇÃO
DE
>SATISFAÇÃO AO NOSSO CLIENTE.
>
>ALCIR
>
>_______________________________________________________
>Cevmkt-L Adm: Georgios <hatzidakis@xxxxxxxxxx>
>Modo de Usar: http://cev.ucb.br/listas/dicas.htm
>Mensagens para a lista: Cevmkt-L@xxxxxxxxxx
>Mensagens Anteriores: http://cev.ucb.br/pipermail/cevmkt-l/
>Sair da lista: http://www.cev.org.br/listas/cevmkt/
>
>----------
_________________________________________________________
Oi! Você quer um iG-mail gratuito?
Então clique aqui: http://registro.ig.com.br/
<Anterior em Tópico] Tópico Atual [Próximo em Tópico>

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.