[Cevbasq-L] ENC: NCAA,um exemplo para ser copiado e seguido

Segue pronunciamento do Sr.Heleno ,da CBDU, sobre o artigo em que fala
sobre basquete universitário.
O Heleno para quem não conhece foi e é um dos maiores incentivadores do
Basquete dentro de nosso país , caro Heleno vc tem muito ainda coisa ainda
a dar ao nosso esporte, não esmoreça, pq o esporte em nosso país todos
sabemos que é uma dificuldade e somente é pensado em epoca de olimpiada e o
pior que querem resultados como se tivessem feito um trabalhao planejado
como acontece no primeiro mundo , nascemos aqui temos que lutar com essas
dificuldades e temos que vencê-las pq são nas dificuldades que acontecem
as oportunidades.
Acho que um grande momento para discutir uma liga universitária de basquete
, sera o mês de julho quando do JUB's em Brasilia , a CBDU, poderia
promover um workshop , convidando dirigentes conceituados ,tecnicos
experientes como Guerrinha que é um profissional serio e vem fazendo um
trabalho excelente no Bauru e atletas novos e os que já estejam pendurando
o seu NIKE.
Realmente vc tem razão o cancelamento do contrato CEF , CBB foi triste pelo
que li nos jornais ficou claro que foram a falta de resultados e ai negocio
tem que ter retorno e pelo visto o Basquete passou a não ser mais um grande
negocio.
Alcir
   

"Heleno Lima"  

<heleno@xxxxxx Para: "juarez" 
<juaresaraujo@xxxxxxx> 
om.br> cc: "alcir" 

 <alcir.magalhaes@xxxxxxxxxxxxx> 

08/05/2001 Assunto: ENC: NCAA,um exemplo para 
ser 
11:44 copiado e seguido 

   

   

Caro juarez, li seu artigo e também penso ser possivel, entretanto as
dificuldades são enormes. começam com o total e absurdo boicote as
atividades do desporto na escola ( 1, 2, 3 graus) por parte do governo
federal, secretarios de esporte dos estados e patrocinadores que não se
intereressam. O governo arrota apoio ao desporto escolar e gasta milhões em
jogos nacionais sem o menor objetivo somente para dizer que estão fazendo
algo. não ha sequencia nem icentivo aos colegios e universidades.
infelizmente formou-se a ditadura olimpica no Brasil e so pensam em medlhas
uma coisa tão distante como nos , pobres mortais, jogarmos uma partida na
NBA. Hoje eu sou presidente da CBDE- Confederação Brasileira do Desporto
Escolar e continuo na CBDU, mas estou começando a desistir de tudo porque
as
difuculdades são muito grandes e infelizmente a imprensa so pensa em
futebol
alguns destaques em outras modalidades. veja so. terminei sexta feira o 1
Campeonato Brasileiro Escolar de Futebol de Campo e temos duas equipes
colegiais classificadas para o Mundial que começa dia 20 na italia. No
colegial quem representa o pais e a equipe campeã nacional. Solicitei ajuda
ao governo para os colegio - Santa Izildinha - São Paulio no masculino e
Colegio Percepção - Rio no feminino - não consigo nem resposta - alias vai
fazer um ano que solicito uma audiencia AO SR. MINISTRO DO ESPORTE E NEM
RESPOSTA temos. enfim e um desastre. sua ideia e maravilhosa mas como
viabilizar neste pais que um senador mente descaradamente em frente as
camaras e de repente tudo fica bem. Acho que vou cuidar dos meus cavalos e
viver na fazenda tomando cana. Ha e com o grego e impossivel fazer qualquer
coisa seria. conseguiu perder ate o patrocinio estatal que consegui a duras
penas desde 1986. tcau e um abraço. sei que voce continua na trincheira
lutando pelo nosso basquete, entretanto o problema e mais complicado do que
pareçe. Heleno
-----Mensagem original-----
De: alcir.magalhaes@xxxxxxxxxxxxx [mailto:alcir.magalhaes@xxxxxxxxxxxxx]
Enviada em: segunda-feira, 7 de maio de 2001 17:35
Para: mpalmier@xxxxxxxxxxx; carlao05@xxxxxxxxxxx; viola@xxxxxxxxxx;
Josemedalha@xxxxxxx; claro@xxxxxxxxxx; helmar@xxxxxxxxxxxxx;
coachguerra@xxxxxxxxxx; jcarlos@xxxxxxxxxx; pcesar@xxxxxxxxxxxxx;
lucape@xxxxxxxxxxxxxx; walterroese@xxxxxxxxxxx; cclemente@xxxxxxxxxx;
familiaviola@xxxxxxxxxx; cmacedo@xxxxxxxxxx; carlos00macedo@xxxxxxxxx;
ricardonakai@xxxxxxxxxxxx; basquete@xxxxxxxxxxxxxx;
marcelinhoonline@xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx; hdru@xxxxxxxxxx;
rafael.magalhaes@xxxxxxxxxxxxx; prsidente@xxxxxxxxxx; cesar@xxxxxxxxxxx
Assunto: NCAA,um exemplo para ser copiado e seguido
Leiam esse artigo obtido no site do Prof.Medalha.
Alcir
NCAA,um exemplo para ser copiado e seguido
Miami (EUA) - Pela primeira vez acompanhei uma semana inteira, dia por
dia, o desenrolar da grande festa do Final-Four do Campeonato
Universitário de Basquete dos Estados Unidos, a NCAA, masculino e
feminino. E confesso que fiquei espantado com o sucesso que fazem os
garotos e garotas, alguns definitivamente futuras estrelas da NBA e WNBA.
E depois da brilhante conquista das Universidades de Duke (masculino) e
Notre Dame (femiminino), comecei a sonhar com algo parecido no Brasil.
Seria dificil, impossível de ser copiado e implantado? Claro que não.
Bastaria muita boa vontade e mãos à obra.
O Brasil é uma mina inacabável de atletas, começando por aqueles
brasileiros que são atletas na expressão da palavra no seu dia a dia, que
driblam tantos problemas. Mas o negócio é esporte competitivo. O esporte
universitário que faz dos Estados Unidos a maior potência esportiva
mundial. O Brasil, de tantas riquezas naturais, misturas raciais, pode ser
um dia uma potência olímpica, e que o basquete, especificamente, se torne
popular, vibrante como é do gosto do norte-americano. Basta se organizar e
fazer sua base no esporte universitário. Para que isso se torne realidade
muita coisa precisa ser feito.
Em primeiro lugar que Ministro dos Esportes tem que ser acima de tudo
alguém que entenda de esportes e não do futebol, do vôlei ou só do
basquete. E o que é mais importante. É preciso criar uma lei da isenção
fiscal para fundamental criar incentivo as universidades em investir no
esporte, como acontece nos EUA.
Após a grande final entre Duke e Arizona fiquei imaginando. Como seria
ótimo para o basquete brasileiro, por exemplo, tendo uma final em um
Gigantinho, um Ibirapuera, um Maracanãzinho, Mineirinho, Geraldão, Mané
Garrincha... todos completamente lotados com uma final universitária e com
a Rede Globo ou SBT, Bandeirantes ou qualquer que seja o canal aberto
transmitindo ao vivo para todo o País (como a NBC fez para os EUA). 15
mil, 20 mil pessoas...Uma loucura sonhar com isso e ver uma USP x UERJ
decidindo e o país interior comentando o evento. Seria possível?. Pergunto
para mim mesmo. E eu mesmo respondo. Claro que sim. Continuo afirmando que
isso não pode ser apenas um sonho. É viável em nosso país. Mas par se
tornar realidade é preciso planejamento e muito trabalho acima de tudo. E
com profissionais, não políticos.
O basquete nacional brasileiro, feminino e masculino, não pode continuar
vivendo exclusivamente da boa vondade dos clubes, a sua única fonte
reveladora de jogadores. E nessa tese eu continuo viajando, sonhando com
as mudanças. Será que não chegou a hora (acorda presidente Grego) de uma
avançada geral dos homens que comandam nosso basquete, em conjunto com o
Governo Federal (dando isensação fiscal total) às universidades
particulares que investirem no esporte, no caso o basquete. Um incentivo
para as universidades estatais para criação dos seus programas esportivos
como têm as universidades norte-americanas.
Quem sabe assim, em um futuro bem mais rápido, não possamos contar com um
enorme grupo de jogadores e jogadoras para nossas seleções, como os
norte-americanos que tem para dar, vender ou emprestar. Há quanto tempo
não ouvimos dizer."Olha, o Brasil revelou um grande jogador de basquete.
Esse sim será uma estrela, com carisma, com técnica"...Da pouca
quantidade, fica muito difícil tirar alguma qualidade. E com isso, os
poucos que temos, vivem sonhando que são bons, mais acabam não sendo quase
nada. E o nosso basquete, continua, mas fora das Olimpíadas, correndo
risco de ficar fora do Mundial e, até em clubes, pela primeira vez na
história, e pela primeira vez fora da final da Liga Sul-americana. Acorde
 Brasil.
Só para ter uma idéia, o Metrodome de Minneapolis recebeu nada menos que
100 mil torcedores nos dois dias de Final-Four. 100 milhões de pessoas
viram pela tv as finais entre Duke e Arizona. Fantástico, não acham...
 Autor: Juarez Araújo
Jornalista da Gazeta Esportiva.
 juarezaraujo@xxxxxxx
ALCIR
<Anterior em Tópico] Tópico Atual [Próximo em Tópico>
  • [Cevbasq-L] ENC: NCAA,um exemplo para ser copiado e seguido, alcir . magalhaes <=

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.