Re: [Cevbasq-L] EXPERIENCIA DE TECNICO NOS ESTADOS UNIDOS

To: cevbasq-l@xxxxxxxxxx
Subject: Re: [Cevbasq-L] EXPERIENCIA DE TECNICO NOS ESTADOS UNIDOS
From: "milton vernowt verne" <vernowt@xxxxxxxxxxx>
Date: Wed, 17 Jan 2001 13:22:08 -0000
Pessoal,

Li neste forum uma serie de questionamentos e sugestões enviadas para CBDU , pelo visto aquela Confederação ou não se interessou ou não soube responder , que julgo lastimavel , pq certamente estariam divulgando um pouco os seus projetos , mais talvez não tenham projetos deve ter sido o motivo de não se pronunciarem .
Caso tenha alguem aqui na lista de Brasilia ,corre o boato que no ano de 2001 , o Gama vai sair do basquete é verdade ?
Caso isto aconteça fica constatado mais um balão de ensaio produzido por marketeiros e quem paga é o basquete.
Abraço a todos


***********************************************************************
From: "Carlos Alex Martins Soares" <basket@xxxxxxxxxx>
Reply-To: cevbasq-l@xxxxxxxxxx
To: <cevbasq-l@xxxxxxxxxx>
Subject: Re: [Cevbasq-L] EXPERIENCIA DE TECNICO NOS ESTADOS UNIDOS
Date: Tue, 16 Jan 2001 16:06:27 -0200

Pessoal,

bela descricao do Walter sobre a organizacao do Basquetebol Universitário
Norte-Americano. Talvez sirva para os Dirigentes da CBDU (re)pensarem seu
papel junto as universidades brasileiras (TODAS) e criarem um planejamento -
mesmo que seja a medio prazo - para a estruturacao deste setor como
desenvolvedor do desporto.


Fico na escuta...


Carlos Alex Martins Soares Administrador CEVBASQ-L: mailto:basket@xxxxxxxxxx Para lista mailto:cevbasq-l@xxxxxxxxxx Modo de Usar: http://cev.ucb.br/listas/dicas.htm Sair da lista: http://cev.ucb.br/mailman/listinfo/cevbasq-l Pelotas-RS


----- Original Message ----- From: milton vernowt verne <vernowt@xxxxxxxxxxx> To: <cevbasq-l@xxxxxxxxxx> Sent: Monday, January 15, 2001 1:58 PM Subject: [Cevbasq-L] EXPERIENCIA DE TECNICO NOS ESTADOS UNIDOS


> Segue artigo veiculado no site do prof.Medalha.
> ************************************************************************
>
> EXPERIÊNCIA DE TÉCNICO NOS ESTADOS UNIDOS
>
> Em primeiro lugar, gostaria de mencionar que nos meus 26 anos como jogador
> de basquete , jamais imaginei ser técnico. Hoje, sou assistente
> técnico da Brigham Young University in Hawaii. Universidade que possui
uma
> excelente reputação tanto acadêmica como no esporte. BYUH participa da
> NCAA Div. II .
>
> Meu primeiro contato com o basquete Americano, começou em 1989 quando
> recebi uma bolsa de estudos para jogar pela University of Houston, no
estado
> do Texas. Como todo jogador, eu tinha um desejo enorme de jogar aqui nos
> Estados Unidos. Recordo, minha primeira temporada, o sonho de um dia
poder
> jogar na NBA. Após meus primeiros jogos, cheguei à conclusão que era
hora
> de me dedicar aos estudos porque eu nunca iria ter chance na liga
> profissional americana. Motivo: falta de qualidade e também pelo grande
> número de ótimos jogadores aqui. Acredito que jogadores como Marcel,
> Oscar, Ubiratan e outros teriam tido seu lugar na NBA, mas eu não.
>
> Me formei em International Business, com especialidade em Economia e
> Historia. Ainda não me imaginava no ramo de treinador. Retornei ao
> Brasil, e fui jogar em Guarulhos, com o técnico Marcel. Acho que a maior
> diferença que notei após o meu retorno foi a comparação de estrutura entre
> os dois paises., Infelizmente no Brasil, quando se fala em esporte, se
> houve apenas futebol.
>
> Aqui, nos Estados Unidos, todos os esportes tem a sua vez. No Brazil,
> Esporte Espetacular da Rede Globo, teria que ser chamado de Futebol
> Espetacular. Mas esta é a cultura do nosso querido pais. É
> impressionante como aqui todos os esportes recebem algum tipo de mídia
> Claro que cada esporte tem a sua temporada, ao invés de doze meses ao ano.
> Por causa disto, torna o nosso trabalho muito mais fácil e podemos
> planejar melhor todo o trabalho desde o início da temporada.
>
> Ser técnico aqui e maravilhoso. Primeiro você é reconhecido
> profissionalmente e o respeito é muito grande. Nossa universidade que e
> relativamente pequena comparada com grandes nomes da NCAA Div. I, tem uma
> estrutura de:
>
>
>
> 1) Técnico
>
> 2) 3 assistentes técnicos
>
> 3) 4 managers (são estudantes que ajudam no treino, como filmagem,
> placar, secar a quadra, colocar a roupa de treino para lavar). É uma
> posição de respeito também. Por este trabalho eles também recebem bolsa
de
> estudos na universidade. Aproximadamente 20,000 dollares por ano.
>
> 4) 2 fisioterapeutas
>
> 5) 1 preparador físico
>
> 6) 1 pessoa encarregada das regras da NCAA, que por sinal são muitas.
>
> 7) 1 Diretor atlético
>
> 8) 1 Diretor de marketing esportivo
>
> 9) 2 Secretarias
>
> Assistente técnico tem várias funções:
>
> Todos são encarregados em ajudar no treino. Um é responsável pelo time
> titular, outro pelo reserva. O terceiro assistente ajuda nas
estatísticas,
> e mínimos detalhes no treino. E engraçado que o respeito é tão grande
que
> o que você fala é lei. Os jogadores te escutam e obedecem, aquela mania
de
> jogadores Brasileiros retrucar, jamais ocorre aqui. No primeiro
problema
> causado eles te mandam para o aeroporto. Um dos nossos melhores
jogadores,
> faltou a uma aula, e foi penalizado em ficar assistindo da arquibancada o
> nosso principal jogo ate o momento. Aqui, estudos vem em primeiro lugar.
> Alem do que, se não passarem na escola, eles não podem jogar no próximo
> semestre.
>
> Nunca havia percebido como o jogo de basquete tem tantos detalhes. Talvez
> para mim seja algo normal, mas aqui eles tem tanta estrutura, que é mais
> fácil perceber a complexidade do jogo. Filmamos todos os treinos e jogos
e
> assistimos diariamente. A NCAA tem uma regra que os times que estão no
seu
> calendário, tem de mandar 2 fitas dos jogos mais recentes para podermos
nos
> preparar. Assim, analisamos o nosso adversário muito antes.
Estatísticas
> estão por todos os lados. Antes do jogo podemos saber até quantas vezes
o
> jogador adversário se levantou no banco.
>
> Acho que o nosso basquete é de excelente nível e com técnicos
maravilhosos.
> Acredito que se tivéssemos um pouco mais de estrutura poderíamos estar
> bem melhor. Treinadores aqui recebem um salário de alto nível. Eles
são
> muito valorizados. Eles não precisam ter mais de um emprego para poder
> sobreviver. Desta forma eles podem se concentrar nos treinos e no time
> alem de continuar com o aprendizado próprio. Meu técnico que está há
anos
> no ramo, com vários títulos, estuda todos dias uma forma de fazer o nosso
> time mais produtivo. Acho que no Brasil, alguns técnicos se acomodaram
com
> o tempo e se esqueceram de continuar o aprendizado. Continuam usando
> jogados como o pepino e o famoso carrossel por anos. Além disso, acho
que
> tínhamos que valorizar mais as categorias de base para se formar mais
> jogadores.
>
> A experiência como assistente esta sendo maravilhosa para mim. Acredito
que
> esteja me adaptando ao estilo de jogo americano novamente. Um tanto
> metódico mas muito organizado. Cada jogador sabe sua função na quadra, e
a
> faz da melhor forma possível. Não sei qual será o destino com respeito
a
> essa aventura daqui para frente mas vou aproveitar esta maravilhosa
> oportunidade. Boa sorte a todos que são responsáveis pelo basquete
> Brasileiro, tenho orgulho e sou muito agradecido a todos meus técnicos.
>
> Desde as categorias de base como no adulto. Todos me ensinaram muito e um
> dos motivos por que estou aqui é devido a eles. Ser técnico é mais do que
> somente ensinar na quadra, mas principalmente formar gente com caráter.
>
> --------------------------------------------------------------------------
------
> Autor: Walter Roese
> Ex-atleta da seleção brasileira juvenil
> Ex-atleta do União de Porto Alegre- SC Corinthians Paulista- Guarulhos-
> Santo André- SOGIPA - ULBRA e Corinthians de Santa Cruz do Sul
> Atual Assistente Técnico da BRIGHAM YOUNG UNIVERSITY- HAWAII- EUA
> --------------------------------------------------------------------------
-----



_______________________________________________________ Cevbasq-L Adm: Carlos Alex <basket@xxxxxxxxxx> Modo de Usar: http://cev.ucb.br/listas/dicas.htm Mensagens para a lista: Cevbasq-L@xxxxxxxxxx Mensagens Anteriores: http://cev.ucb.br/pipermail/cevbasq-l/ Sair da lista: http://www.cev.org.br/listas/cevbasq/

_________________________________________________________________________ Get Your Private, Free E-mail from MSN Hotmail at http://www.hotmail.com.



<Anterior em Tópico] Tópico Atual [Próximo em Tópico>

© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.