[cevapef] Prof de EF. Continuamos nas paginas policiais

Laercio Elias Pereira laerciocev em gmail.com
Sábado Dezembro 15 21:35:23 BRST 2007


Pessoal,
   Estamos tricotando o blog "transparencev", e tb alguma coisa
como cevcolegas, pra dar noticias dos colegas que tem
galgado(ixi!) os postos importantes nas escolas e instancias
do Bananao. Pelo jeito, a cevpolicia, ou cevcadeia, vai
passar pra frente da fila. Esse ano a profissao saiu mais
nas paginas de policia do que nas de esportes nos jornais.
    Pena. laercio
.........................
Professor acusado de fraude nega ter comprado prova por R$ 600

Maria Carolina Lopes
Do CorreioWeb

O professor de Educação Física suspeito de receber provas desviadas do
concurso para professor da Secretaria de Educação do Rio de Janeiro
reafirmou que recebeu a avaliação de uma funcionária da Fundação
Escola de Serviço Público do Rio de Janeiro (Fesp). Porém, ele nega
ter comprado a prova por R$ 600, como a polícia suspeita. Ele afirma
que "ganhou" o conteúdo da funcionária. Os dois foram submetidos a uma
acareação nesta sexta-feira na 53ª DP.

Segundo o delegado da 53ª, Antônio Silvino, o professor explicou que é
amigo da funcionária e, por isso, ela entregou a prova a ele. "Já a
funcionária disse que o conhecia, mas continua negando que desviou as
questões", explica o delegado. Silvino explica que o fato de negar a
compra das respostas não torna mais brando o crime do professor. "É
estelionato do mesmo jeito, já que ele estava se beneficiando daquele
conteúdo ilícito. Além disso, seu benefício seria no futuro, após ser
aprovado", explica.

Durante o depoimento, o professor de Educação Física explicou que não
recebeu o gabarito da prova. Ele disse que na quinta-feira, teve
acesso às provas e resolveu a maioria das questões consultando livros.
No entanto, nos itens de interpretação de texto, ele decidiu pedir
ajuda a um professor de Física, que levou a prova para uma escola onde
trabalha. Lá, a avaliação foi entregue a outra professora, que
respondeu os itens com outras três pessoas, sem saber de que eram do
concurso. "Isso aconteceu na quinta-feira. Na segunda-feira, um dia
após a realização da prova, a professora viu a avaliação e percebeu
que havia respondido as mesmas questões", afirma o delegado. Os
envolvidos no caso serão indiciados por estelionato e podem pegar de 1
a 5 anos de prisão.

Provas
De acordo com a Fesp, as provas serão reaplicadas no dia 20 de
janeiro. Os custos da nova avaliação serão arcados pela própria
fundação. Além disso, a empresa confirmou que a funcionária suspeita
está afastada. Ela trabalhava na diagramação dos exames e era
servidora da fundação há 11 anos. Segundo a Fesp, se for confirmada a
participação no crime, a funcionária será exonerada. O concurso, que
teve mais de 65 mil inscritos, foi suspenso na última quarta-feira
(12) após suspeitas de vazamento do gabarito.



-- 
Laercio Elias Pereira
http://ligcev.com/laercio



Mais detalhes sobre a lista de discussão cevapef

© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.