[cevama] Instituto de Surdos abre Universidade este ano

Laercio E. Pereira laercio em cev.org.br
Segunda Fevereiro 16 18:35:59 BRT 2004


psi - Laercio
........................
JC e-mail 2466, de 16 de Fevereiro de 2004.
  Instituto de Surdos abre Universidade este ano

Será a primeira faculdade do país para deficientes auditivos e deve
realizar vestibular neste primeiro semestre

Ruben Berta escreve para 'O Globo':

Um idioma silencioso começará ainda este ano, pela primeira vez no Brasil,
a fazer parte do cotidiano de uma faculdade.

Com 147 anos de história, o Instituto Nacional de Educação de Surdos
(Ines), em Laranjeiras, deve realizar ainda no primeiro semestre o
vestibular para sua Universidade bilíngüe: português e libras (Língua
Brasileira de Sinais).

O projeto começará com 30 vagas para o curso de pedagogia, mas a intenção
da direção é já no ano que vem contar com pelo menos mais outros três
cursos.

'Nós esperamos que a Universidade seja referência para que outras
instituições de ensino superior atentem mais para as pessoas com
deficiência auditiva. Hoje, em geral, não há qualquer preparação para
receber esses estudantes, que, em muitos casos, abandonam o curso por
falta de apoio', afirma a diretora-geral do Ines, Stny Basílio dos Santos.

Turmas poderão ter intérpretes

Apesar de ser voltada para pessoas com deficiência auditiva, a
universidade não será só para esses estudantes. A proposta, enviada ao
MEC, prevê que haja apenas uma reserva de 50% das vagas e que o restante
possa ser preenchido por pessoas com audição normal, mas que tenham noções
de libras.

O critério do concurso para docentes ainda será estipulado. No entanto,
caso não apareçam professores suficientes com habilitação em linguagem de
sinais, as turmas terão intérpretes durante todas as aulas.

Além de pedagogia, outros três cursos já estão nos planos do instituto e
devem começar no ano que vem: letras (português-Libras); formação de
intérpretes e bacharelado em ciência da computação.

Mais para frente, o projeto é criar também uma pós-graduação em educação
para surdos. E a nova universidade não deve parar por aí.

'Após a experiência inicial, pretendemos fazer uma pesquisa com a
comunidade para saber quais as áreas de maior interesse entre os
estudantes com deficiência auditiva para decidirmos quais serão os novos
cursos', adianta Stny dos Santos.

Caso as primeiras turmas ainda comecem no início do segundo semestre deste
ano, serão utilizadas duas salas nas dependências já existentes do
Instituto Nacional dos Surdos. As obras para construção da Universidade,
no entanto, começarão em breve.

O projeto de um prédio de três andares já conta com a verba do governo
federal. Em 2005, como não estarão em atividade muitos cursos, deve ser
utilizado apenas o primeiro andar.

Atualmente, segundo dados do Censo 2000 do IBGE, existem no Brasil mais de
5, 7 milhões de pessoas com deficiência auditiva, o que representa 3,39%
da população. No Rio, são 451 mil ou 3,14%.

Não há estatísticas precisas, no entanto, sobre a presença de alunos com
deficiência auditiva no ensino superior, mas eles vêem com esperança a
chegada da nova Universidade.

'Está sendo bem difícil cursar a Universidade. Às vezes, os professores
falam muito rápido e acabo tendo que que pedir ajuda aos colegas', conta
Daiana Maria Ramos, que está no terceiro período do curso de moda da
Universidade Veiga de Almeida.

Com deficiência auditiva desde que nasceu, Daiana usa hoje a leitura
labial para se manter estudando. Além disso, o computador e os livros são
seus maiores aliados.

A universitária completou o ensino médio numa escola regular, vem tirando
boas notas na faculdade, mas admite que tem medo do futuro no mercado de
trabalho:

'Quero muito poder ter um emprego ou mesmo conseguir um estágio, mas sei
que pode haver resistência por parte das empresas.'

A Universidade do Estado do RJ (Uerj) e a Universidade Estadual do Norte
Fluminense (Uenf) passaram a reservar 5% para pessoas com deficiência.
Essa cota é dividida com índios nascidos no Brasil.
(O Globo, 15/2)



www.cev.org.br/grcev/laercio





Mais detalhes sobre a lista de discussão cevama

© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.